LIGA DAS MÃES: PERSONALIZANDO A ÁRVORE DE NATAL

26 de novembro de 2015

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

 

Obaaaa, hoje tem LIGA DAS MÃES, com um “DIY” (Do It Yourself) muuuito legal! A Mila Miranda, do blog Mundo da Mãe,  fez uma árvore da memória, linda de viver, e contou para nós o passo a passo. Vamos aprender?
“O natal chegou e junto com ele toda a magia das decorações natalinas, que encantam os olhos de adultos e crianças. Mas, nem sempre queremos fazer a mesma decoração do ano passado, não é mesmo?  Ou, ainda tem gente que não se identifica com as decorações tradicionais.
Que tal montar uma árvore  linda, diferente que conta a história da sua família e ainda por um precinho super bacana?
Para colocar a idéia em prática é rapidinho:
Você precisará de:
1)     60 fotos, sendo 55 horizontal e 5 vertical, em preto e branco;
2)     adesivos específicos para quadros (tem em supermercados e loja de utilidades) ou fita dupla-face;
3)     Luzinha de natal branca;
4)     Uma estrela (se for em adesivo, melhor ainda) para colocar na ponta da árvore;
5)     Durex.
Como fazer:
1)Separe os registros preferidos, nesse momento você pode começar a envolver a família, especialmente os filhos, chamando-os para ajudar nas escolhas,
 2) leve em uma loja de revelação de fotos (algumas lojas aceitam receber por e-mail, informa-se pois assim você poupa tempo) e não esqueça de pedir para que sejam impressas em preto em branco (nada impede que seja colorido também, mas acho que fica mais bonito em preto em branco);
3) escolha uma parede da casa (que seja perto de uma tomada) e com a ajuda dos filhos comece a colar;
4) Primeiro cole 3 fotos verticais  para fazer o pé da árvore;
5) E depois cole as verticais e que irão representar os galhos;
6) ao final cole as horizontais para finalizar os dois ultimo galhos (como esta na foto);
7) Cole com durex as luzinhas em volta das fotos;
8) E por fim, cole a estrela na ponta.

 

Sua linda árvore, cheia de significados e história da família está pronta!”


Noooossa! Amei muito essa árvore familiar! A Mila arrasou na dica, espero que vocês tenham gostado, tanto quanto eu. E ver o sorriso da “Pisquila” Sofia, filhinha da Mila à frente da árvore, só demonstra o quanto é positivo relembrar bons momentos em família. 

Para ler todos os posts da LIGA DAS MÃES, acesse (aqui). 

Bjo bjo bjo!



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

PENSAMENTOS DA MAYSA: POR CORAÇÕES MAIS BRANDOS!

18 de novembro de 2015

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

 

Poucas foram às vezes nestes anos de “vida pública” que eu chorei! Poucas foram as vezes em que eu questionei a minha FÉ no ser humano! Porque estou me tornando uma pessoa esquisita nesse mundo de gente feroz! Eu não falo palavrão, então sou reprimida! 
 
Eu não gosto de fofoca, então sou chata! Eu não tenho vontade de rir das minorias, então sou caxias! Eu não gostaria de ter que dar satisfação da minha vida pessoal para estranhos, então preciso deixar de ser pública! Por quê? É sério! Por que tanta vontade de falar mal? Por que fofocas e notícias ruins se espalham pelos WhatsApps da vida, à velocidade da luz? 
 
Por que tanto tempo e energia para julgar, condenar e atacar? Nossa! Que triste!!! Tão triste quanto homem bomba, quanto intolerância racial, quanto homofobia! Tão triste ver que tanta gente vive de fantasia, e que se sente mais gente ao pisotear a história alheia! 
 
#issonãomerepresenta gente fofoqueira, ardilosa, à toa, preconceituosa! Gente que fica à espreita, esperando o outro cair, só para ir lá tripudiar! Gente que pisa, que fere, e que se gaba por ter sinceridade aguçada. Ser vil não é ser ser honesto, isso se chama grosseria! 
 
Sou do tempo da vovó! Queria que os manuais de etiquieta voltassem a ser matéria escolar. Tenho nojo dessa “New way of life” de fazer o que todo mundo faz, ser como todo mundo é, dizer o que todo mundo diz. Eu tenho 6 anos dessa tal vida pública. 
 
Não tenho marido rico, pai e mãe ricos, nem sou rica (ainda, porque deve ser legal não ter que fazer contas)! Não sou modelo, nem Capa de Revista. Sou uma das pessoas mais normais que conheço. Tenho vencido minhas batalhas, trabalhado insanamente, criado meus filhos com rigidez militar e um amor sem medidas, para que eles sejam pessoas admiráveis. 
 
A cada dia tenho me tornado mais introspectiva, no que se refere ao coração. Porque sei que tem muita gente só esperando o primeiro deslize, para pisotear e colocar a minha vida à prova! 
 
A grande tristeza é que nesse quesito não sou nada especial. Porque todos estão no foco! Tem sempre alguém vigiando a vida alheia, pronto para apertar o compartilhar. Gladiadores e Leões lutando via wifi, sem razão singular, apenas pelo prazer de machucar!
 
Então fica meu pensamento, aqui de bobeira, no Blog, que tem sido meu emprego, meu canal de comunicação, meu trabalho diário, uma extensão da minha vida… 
 
Se este choque de realidade puder intensificar a vontade de ser melhor, em uma pessoa, que seja essa pessoa, eu mesma! Sim, incentivada, lembrada, de que é melhor ser diferente, quando ser igual, implica em ser cruel. 
 
Por corações mais brandos, por mentes mais leves, por pessoas mais ocupadas em aprender a respeitar o “vizinho” de mundo! Esse é meu desejo, meu sonho, a pulga que quero colocar atrás da sua orelha, que veio aqui por alguma razão, ler meus pensamentos! 
 
Bjo bjo bjo!
Maysa Leão. 


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

LIGA DAS MÃES: TRABALHO E MATERNIDADE!

3 de novembro de 2015

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email
Hoje a Mila Miranda do Blog Mundo da Mãe, enviou uma matéria muuuito bacana para a Liga das Mães. A matéria saiu na revista Época Negócios, e fala sobre MATERNIDADE x TRABALHO. Com certeza um grande desafio para toda mãe, a conciliação da vida profissional, com a vida familiar. Para ilustrar, eu lembrei da personagem Miranda de Sex and The City, que passou de “workholic” (viciada em trabalho) à “working mom” (mãe trabalhadora) no susto. Espero que gostem da matéria, e das dicas.
Estima-se que 59% das mulheres que se tornam mães possuem a vontade de mudar de profissão. Muitas mulheres já na gestação ou no primeiro ano de vida do filho abandonam o emprego estável  e se arriscam a empreender de dentro da sua casa. O que une essas mães é a vontade de ficar mais tempo ao lado da sua família e acompanhar mais de perto o desenvolvimento dos filhos. A idéia da flexibilização dos horários é um grande motivo para essa guinada, pois dona do seu próprio negócio a mamãe poderá estar com o filho quando ele estiver doente, por exemplo, ou poderá sair no meio da tarde para acompanha-lo ao médico.
 
Essa nova realidade de maternar traz influencias da geração das nossas avós em que ficavam em casa cuidado dos filhos e das nossas mães que saiam de casa em busca de independência. Hoje o que se vê é uma mulher multifuncional, buscando o equilíbrio entre o profissional e as atividades familiares.
 
A idéia de se trabalhar em casa, ao lado dos filhos é muito tentadora e atrai diversas mães. Mas é muito importante ter em mente que ser “empresária” e ter seu próprio negócio não é fácil, a mamãe empreendedora não trabalhará menos, a idéia é o contrário, pois essa mamãe irá desempenhar várias funções dentro dessa nova realidade, ela será o marketing, a mídia social, o RH, o desenvolvimento de produtos, a área de venda, finanças…. é preciso muita disciplina e dedicação.  Na verdade o diferencial é a qualidade de tempo que terá que seu filho, você poderá participar de todas as refeições, poderá pega-lo na escola e até mesmo fazer aula de natação com ele, no entanto terá que trabalhar em outro horário e provavelmente trabalhará de madrugada, enquanto seus filhos dormem (faço muito isso gente).
 
Com planejamento, disciplina, força de vontade e dedicação é possível sim, ter uma atividade profissional em que possa ser executada de dentro de casa e até mesmo ter um bom rendimento desse negócio, aqui vai algumas dicas para as mamães que querem trabalhar em casa:
 
1.   Identificação e planejamento: 
Procure um negócio no qual você se identifica que tenha prazer em trabalhar, pois no início precisará de muita dedicação e empenho. Busque produtos ou serviços que você gostaria de ter ou que com certeza compraria para seus filhos. Faça um planejamento. Monte um planilha daquilo que fará por dia para o seu negócio evoluir;
2.     Tenha uma rotina com horários pré-fixados
Até parece pegadinha né gente! Kkkkkk, afinal de contas queremos não ter horário fixo! Mas não é! Você não precisa ter horários rígidos, mas precisa ter uma rotina para que seu trabalho renda. Se organize e otimize seu tempo para que vc trabalhe pelo menos 3 horas seguidas sem ser interrompida. Aproveite para trabalhar enquanto seu filho dorme! Isso é importante para que não vá para a cama com a sensação de que não fez nada do que deveria
3.     Não misture filho com o trabalho
 
Em que pese o negócio ser seu e vc trabalhar em casa, não é nada agradável você chegar numa loja ou mesmo pelo telefone escutar gritos de criança, isso passa a sensação de amadorismo para o negócio e a pessoa sabe que você não esta concentrada. 
 
4.     Não tenha a ilusão de que trabalhará menos e ganhará mais
 
Isso não vai acontecer, pelo menos o primeiro momento não. É importante ter pé no chão e foco, empreender não é fácil e requer muita dedicação.
 
Cuidado: Trabalhe apenas duas vezes na semana durante a noite, pelo próprio bem da sua saúde mental.
 
5.     Cuide do seu casamento
 
É comum que com tantos afazeres, deixarmos de lado o marido. Cuidado, pois o objetivo é a união familiar e se você esquecer do marido, não alcançará seu objetivo que é a qualidade de vida ao lado da família. Converse com o marido, mantenha-o interagido aos seus planos e reserve um tempo apenas para ele.”
 
 
Nossaaaa! Esse post serviu para mim, Hahaha! Porque eu virei blogueira depois de ser mãe, sem pensar tanto que a decisão tinha relação direta com a tarefa mais importante da minha vida. Hoje, percebo que os 5 conselhos acima, são extremamente válidos. Que realmente existem prós e contras na tarefa de ser uma mãe empreendedora, e que no meu caso, os prós tem sido maiores que os contras, mas isso não significa que seja mais fácil.
Espero que ajude as mamães leitoras do blog, e por favor, comentem as experiências de vocês, afinal, “uma mãe ajuda a outra”!
Para ler todos os posts da LIGA DAS MÃES, acesse (aqui). 
Bjo bjo bjo!


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

INSTAGRAM

@MAYSALEAO