TOP RECEITAS DE SALADA NO POTE

15 de fevereiro de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Nada mais complicado que emplacar uma dieta, porém com organização e criatividade, tudo fica muito mais fácil, e porque não, prazeroso?! Selecionei algumas tops receitas de salada no pote, junto com a minha nutri, dra. Emilene Jorge, para facilitar a rotina de quem está empenhado em levar uma vida mais saudável. É fato, que termos a comida pronta, à mão, facilita muuuuito a manutenção da “dieta”. Porque convenhamos que o pacote de Doritos é bem fácil de abrir, que preparar uma salada, depois de um longo dia de trabalho.

Você pode colocar o que quiser no potinho, inclusive macarrão, queijos, croutons… Os molhos também podem ser os mais variados, até um molho a base de requeijão, porém você precisa estar atento à quantidade de calorias e origem dos produtos que você coloca no pote. A saladinha amiga, pode se tornar uma bomba calórica! E se você encher o potinho de embutidos: presunto, mortadela, peito de peru cozido, etc. Existem grandes chances de você estar boicotando a sua dieta. Então é muito válido somar as calorias dos ingredientes que você coloca no pote, e escolher sempre produtos saudáveis, orgânicos, de fontes confiáveis. Vamos às receitas:

5 receitas para montar sua salada no pote para todos os dias da semana
Você pode não ser a “masterchef “‍ do seu lar, ter preguiça de cozinhar pratos muito elaborados, mas também querer ter uma vida mais saudável e regrada. Ou então só levar a sua marmita para o trabalho para economizar no vale alimentação.
1. Segunda-feira: salada multigrãos
Para começar bem a semana, invista nesta escolha saudável e equilibrada. É a combinação perfeita de quinua, queijo, amêndoa torrada e rúcula – se você é do time que não gosta de alface.
2. Terça-feira: salada de ovo e frango
As mais chegadas em proteínas vão adorar essa versão colorida e rica de salada. Combine ovo de codorna, cenoura, quinoa, crouton integral, frango desfiado e rúcula. Não esqueça de colocar o molho no fundo!
3. Quarta- feira: salada caprese
Mussarela de búfala, tomate-cereja e manjericão, você tem todos os ingredientes que precisa. Basta acrescentar azeite de oliva, sal, pimenta-do-reino e vinagre balsâmico a gosto. Dica: se você estiver usando manjericão-anão, só coloque o molho na hora de comer.
4. Quinta-feira: salada mexicana
A gente já sabe que a dieta dos tacos é uma das favoritas das celebridades gringas – provavelmente porque usufrui da comida mexicana de forma equilibrada, sem perder o sabor. Você também pode adaptar a culinária para sua salada do dia a dia! O segredo é usar ingredientes típicos: alface, milho, feijão preto, tomates, tortilhas e coentro. Aí é só combinar com um molho levemente picante e deliciar-se com a sua criação.
5. Sexta-feira: salada de frango, maçã, couve e noz-pecã
É o dia de se esbaldar com uma saladinha bem completa! Combina o poder da noz-pecã como oleaginosa, as proteínas do frango, o toque de acidez e frutose da maçã verde, a couve e um pouco de cranberry (você pode substituir por goji berry também). O segredo é cozinhar o frango um dia antes (ou mais) para só montar à noite.

Esse esqueminha para montar a salada, ajuda a potencializar resultados, fazendo as camadas não se misturarem antes da hora, especialmente o molho. Minutos antes de comer, vire o pote de cabeça para baixo, chacoalhando bem, para misturar o molho, com todos os ingredientes, e divirta-se, cada dia com um novo sabor.

Gostaram das dicas??? Para acessar as outras receitas do blog, cliquem (aqui). Lembrem-se de deixar seu like no coraçãozinho do lado direito do post, comentem seus pedidos e dicas, afinal a opinião de vocês conta muito por aqui.

Bjo bjo bjo! 



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

LOOKS DA SEMANA COM LISTRAS E MIDI

14 de fevereiro de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Looks com listras, mix de estampas, cropped, e midi, para estimular vocês a brincarem com as tendências que a moda nos propõe. Não significa que temos que sair por aí enlouquecidas usando tudo que está em alta, até porque ninguém merece ser “fashion victim” (vítima da moda). É bizarro quando a gente conhece alguém completamente obcecado por vestir tudo “o que está usando”, independente de estilo de vida, biotipo, e gosto pessoal. Mas também não é legal ter aversão a toda novidade, enquanto o que as tendências, trazem, nada mais são que releituras criativas do inventivo universo de moda. Tudo já foi criado, mas dá para trazer de volta brincadeiras do passado, ou recriar formas de vestir os looks de cada dia. Eu amo inventar, brincar, mudar, e quero sempre estimular vocês a inovarem, sempre respeitando quem vocês são, e não se desesperando ou estourando o limite do cartão, para vestir o “último grito”. INSPIREM-SE:

Mix de estampas é sempre um desafio, mas um dos segredinhos para a coisa dar certo, é não misturar paletas. Ou seja, se uma estampa tem tons pastéis, a outra também precisa ter tons pasteis. No look acima eu misturei uma estampa com cores vibrantes, com outra estampa de cores vibrantes. A segunda dica é, olhe no espelho. Gostou do que viu? Ouse!!! Misturar midi (essa saia no joelho, ou um pouco abaixo) com cropped (o top de barriga de fora) é geralmente uma ótima pedida, porque fica mais elegante que vestir curto com curto. Essa “regrinha de ouro” é válida especialmente para quem tem mais de 30 como eu (que no caso tenho 36! Hahaha).

O vestido midi, com decote e recortes, fica menos formal, ainda mais quando é estampado. Um bom aliado para eventos sociais mais descontraídos. Fica lindo também com uma jaquetinha jeans e uma flatform.

Por fim o clássico dos clássicos, um vestido midi, sem decote, marinho com listras brancas. Jamais sairá de moda, é o tipo de peça que precisamos ter no guarda-roupa. Com um scarpin, ele fica chique e até formal, especialmente se usado com um blaser. Se usado com tênis, como no post, ele fica super jovenzinho, descontraído, e pode ser aquele coringa para os dias de correria, e para os finais de semana também.

Bem, fashionistas do meu coração, espero que vocês tenham gostado do post, tem muitos looks vindo por aí!

Os looks deste post são da Espaço Haype, que no instagram vocês encontram como @lojaespacohaype

Fotos por Camila Mazzini

Bjo bjo bjo! 



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

ALIMENTOS ORGÂNICOS NO COTIDIANO

6 de fevereiro de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Há muito tempo eu tenho tentado melhorar minha alimentação, e claro que alimentos orgânicos são grandes aliados para atingir esse objetivo. Mas confesso que o preço geralmente mais alto, a dificuldade em encontra-los nos supermercados, acabava minando a realização dessa vontade. No fim de 2016, eu conheci a Sociedade Orgânica, uma empresa que entrega orgânicos aqui na minha região. O cliente faz uma assinatura mensal, e toda terça, chega a feira da semana, no conforto do seu lar. Como não amar???

Primeira coisa que observamos, depois que aderimos aos orgânicos: Orgânicos não são aparentemente perfeitos como os alimentos inorgânicos, cultivados com quantidades substanciais de agrotóxicos ou aditivos. Os tamanhos variam, as folhas as vezes são mordiscadas ou imperfeitas. Porém, o mais importante de tudo, é saber que eles são exatamente aquilo que a natureza pode oferecer, sem venenos ou substâncias tóxicas.

É complicado mudar tudo que foi construído nas últimas décadas, mas a verdade é que há 20 anos atrás, quando a verdura vinha pelo produtor rural na porta da nossa casa, e os lanchinhos eram feitos por nossas mães, avós ou funcionárias de casa, tínhamos acesso a alimentos muito mais saudáveis.

Abrir menos pacotes, comprar menos produtos alimentícios, e apostar em alimentos de verdade, é a grande revolução de quem busca construir um organismo saudável.

Diminuir o acesso dos nossos filhos aos “veneninhos” embalados, cozinhar mais, oferecer frutas, verduras, legumes orgânicos, sucos naturais, carnes, e lanches do tempo da vovó!

Eu fui criada com gemada, mingau de aveia, abacate amassado com mel, vitamina de frutas, leite de vaca, manteiga no pão caseiro, ou seja, comida de verdade…

O tempo passou, e de repente a minha geração se apaixonou por suco de caixinha, embutidos, enlatados, bolachas recheadas, pacotes e mais pacotes fantasiados de comida.

É difícil inverter tudo agora, afinal todo mundo come, a TV anuncia, e o pequeno pede Kapo de Morango com Oreo recheada.

Eu não sou completamente avessa a tudo que vem da indústria alimentícia, nem quero privar meus filhos de tudo o que muitas vezes eles aprenderam a gostar. Mas estou tentando diminuir os efeitos do excesso de componentes químicos e açucares na vida deles.

Suco nas refeições na minha casa, a partir deste ano, só natural! Nossos vegetais são todos orgânicos, as frutas ficam cortadinhas na geladeira, lavadas, facilitando o acesso das crianças a lanches rápidos mais saudáveis. É mais difícil? Com certeza! É mais demorado? Sem sombra de dúvidas! Mas minha consciência está tranquila de que eu estou fazendo a minha parte.

O João Lucas ficou muito bravo com a mudança nos sucos, passou um bom tempo só tomando água, e claro que me deu dózinho dele, afinal ele era tão feliz tomando “tinta de caixinha”, mas agora ele já aceita experimentar, já aprendeu a gostar de suco de laranja, caju e maracujá, naturais! Espero que daqui para o fim do ano, o paladar dele se acostume com muitos outros sabores.

Serei persistente, não vou desistir! A saúde dos meus filhos, e da minha família, vale o meu esforço. E você? O que tem feito para melhorar a qualidade da sua alimentação?

Vamos aderir ao desafio de mudar a alimentação em 2017?

Bjo bjo bjo!



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

INSTAGRAM

@MAYSALEAO