CARNAVAL NO RIO: TUDO SOBRE OS BLOCOS DE RUA

6 de março de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Há muito tempo que eu “namoro” os blocos de rua do Rio de Janeiro… Talvez porque eu ame carnaval, especialmente o samba, as marchinhas, e tudo o que envolve o carnaval na essência da raiz brasileira. Faltava um empurrão para sair daqui no carnaval, deixar os pequenos e ir curtir. Eis que meu empurrão foi minha amiga Alessandra, que estava doida para viajar, liguei na @cvc_vg que conseguiu montar um pacote de última hora com valor aceitável (planeje! Jamais compre de última hora, você economiza demais planejando) e fui! Como eu já esperava, ameeeeei!

Lia muito os posts da Carla Lemos do Modices, e já tinha uma boa noção de como a coisa fluia (lado bom da internet). Mas vamos ao que descobri, vivendo a rotina de carnaval de rua no Rio: Primeira coisa, baixe o aplicativo: Blocos Rio, porque com ele você saberá horários, locais de concentração, estimativa de público, estilo do bloco, etc. Através do app, também é possível criar uma agenda, e ele emitirá um alerta, cerca de 30 minutos antes de cada bloco agendado. Em relação ao horário de início, infelizmente o padrão é “Brasil sem regra”, ou seja, atrasos de 2 horas em relação ao início originalmente anunciado. Os blocos menores são mais divertidos, porque você consegue ter espaço para andar e dançar. Nos blocos maiores a muvuca é grande. INSPIREM-SE nas fantasias:

Todo mundo sai fantasiado! Homens, mulheres, crianças, jovens, idosos… Fantasia é lei!!! Os homens amam saia de tule. Isso mesmo, saia! Não necessariamente os homossexuais, mas todo e qualquer homem. Impressionante ver os barbados vestidos de saia de tule, usando asinhas de borboleta, ou arquinho de bailarina. Vai entender?!? Hahaha! O fato é que se eu fosse você, comprava uns tubinhos de glitter, umas máscaras irreverentes, uns adornos, e caia na folia com todo o empenho que o carioca tem em pular de corpo e alma o carnaval.

Roupas leves são bem vindas, porque faz muuuuito calor. Tênis ou sandálias confortáveis com alguma elevação na sola (como essa flatform que estou usando na foto acima). Se você for de rasteirinha, se prepare para ter os dedos pisoteados, e o pé ficar sempre molhado de: cerveja, lama, vodka ou água de coco, ou xixi… arghhh! Acontece de ter muita poça de sei lá o que no caminho. Por falar em xixi, tem banheiro químico, o mar, ou uma loja de Starbucks no caminho, porém como toda aglomeração, ir ao banheiro é, de fato, um desafio. Guarde um dinheirinho para comprar algo no boteco que vai lhe ceder o banheiro, ou um picolé “Itália” (tem por toda parte) na sorveteria amiga, mas lembre-se que geralmente terá que consumir algo, no estabelecimento que for lhe ceder uma vaga preciosa no banheiro.

Tem muita gente na cidade, mas as pessoas estão por toda parte, então as fotos e números dão a impressão de que estará insuportavelmente lotado, mas a sensação “in loco” é bem mais amena. Quanto à segurança, vale ser cauteloso, e embora tenha aparecido no Fantástico do domingo passado, que um garoto foi assassinado em Ipanema, e várias pessoas foram assaltadas, eu juro que não vi nenhum assalto. Valem os conselhos: Não fique com o celular dando sopa, gravando mil vídeos da multidão, tirando foto o tempo todo. Evite jóias e relógios que chamem muito a atenção. Ande com bolsinhas a tira colo, de preferência com zíper. Quando a muvuca for grande, preste atenção no celular em bolsas sem zíper, ou no bolso de calças e bermudas largas, porque eles enfiam a mão, pegam o celular e a carteira, e você no empurra-empurra, nem sente.

Fiz uma mini-lista dos blocos “imperdíveis”, para quem não sabe nem por onde começar, mas a verdade é que o que mais importa é a sua vontade de curtir a festa!

  1. Cordão da Bola Preta
  2. Banda de Ipanema
  3. Simpatia é Quase Amor
  4. Cordão do Boi Tolo
  5. Sargento Pimenta
  6. Toca Raul
  7. Bloco da Favorita
  8. Super Mario Bloco
  9. New Kids on The Bloco
  10. Bloco da Preta

O Sargento Pimenta tem sido com palco, no Aterro do Flamengo, nos últimos anos, e ele toca as músicas dos Beatles, em ritmo de marchinhas e samba. O New Kids on the bloco, tem sido no circo voador, e o ingresso dos últimos 2 anos foram 1 Kg de alimento. O Bloco da Favorita toca funk em ritmo de carnaval, arrasta multidões, e é frequentado por celebridades. O cordão da Bola Preta é um dos maiores e mais tradicionais, acontece no centro da cidade, e tem ninguém menos que, Maria Rita no elenco de cantores. Todos os blocos são gratuitos, porém, alguns estão vendendo camisetas para ajudar na manutenção do bloco, e isso dá o direito de ficar dentro do cordão onde fica a diretoria e a bateria. Se você quer espaço para dançar, adquirir a camiseta é uma boa pedida, porém são pouquíssimos os blocos com essa opção.

Gostou do post? Lembra de deixar seu like no coração do lado direito da tela. Tem algum bloco que você adora, por favor, comente! E se quiser acessar outros post de viagem do blog, clique (aqui).

 E vamos que vamos, até o próximo carnaval!

Bjo bjo bjo!



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

O PAISAGISMO DO MEU APARTAMENTO

31 de janeiro de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

 

Quando eu comecei a pensar em reformar, logo me veio à mente o paisagismo! Quem mora em apartamento, e não tem muita afinidade com o processo de cuidar de plantas, tende a partir para as tecnológicas plantas “permanentes”, que sim, evoluíram muuuito, e hoje, tendem a confundir até os entendidos.

Eu tive uma orquídea permanente (leia-se artificial) em casa, e descobri um dia, que a minha funcionária sempre molhava a orquídea… Hahaha! Confesso que fomos muito felizes: Eu, a funcionária e a orquídea. Porém eu amadureci, e queria plantas de verdade para chamar de minhas.

Assim entrou a Wolff Garden na minha nova vida com as plantas! A luciana Wolff é arquiteta, especialista em paisagismo de pequeno e gigante porte, e ainda por cima é minha amiga dos tempos de colégio. Tão bom ver os amigos de escola sendo referência no mercado, dá um super orgulho.

Eu sabia que queria uma horta, uma “parede de samambaias”, uma planta grande para a sala, e uma planta bonita para a mesa de centro.

Então pelo whatsapp ela foi me orientando, me enviando plantas, explicando sobre cuidados, perguntando sobre minhas dificuldades, minhas vontades… Ela entendeu que eu era uma “mãe de plantas novata”, pegou leve com a minha pessoa! Hahaha!

Depois de definidas as espécies, os vasos, os detalhes, ela foi até o apartamento para tirar medidas, definir tamanhos, e quantidades. O orçamento chegou por e-mail, super de acordo com o que eu tinha pesquisado em viveiros da cidade, e com uma comodidade e carinho, incomparáveis.

Eles instalaram tudo em uma tarde, o que eu achava ser o mais difícil, que era o jardim vertical (minha parede de samambaias) foi o mais fácil. A estrutura de metal galvanizado, já vem sob medida, ela é parafusada na parede, e os vasos individuais das samambaias são encaixados. O bacana é que assim, a parede não fica úmida, e a manutenção é super fácil.

No meu projeto constam uma yucca em um vaso vietnamita verde (aquele “coqueiro triplo” do vaso grande), uma Aloe Aristata em vaso esmaltado preto (aquela “prima da babosa” que fica na mesinha de centro), o jardim vertical com 2 metros por 50cm de largura, repleto de lindas samambaias, e a horta, com 6 vasos, sendo 3 cerâmicos e 3 esmaltados.

Orientações que a Luciana me deu: A Yucca e a Aloe Aristata gostam de pouca água e pouco Sol (super “gente” fina, essas duas) então eu molho uma vez por semana. A Samambaia é sedenta, então molhamos (eu e Maria, minha funcionária) os vasinhos com regador, todos os dias, e borrifamos água nas folhas. A horta gosta de água e sol, portanto molhamos todos os dias, e tiramos da estante para elas tomarem Sol.

Quando eu viajei, minha tia ficou cuidando das plantinhas, e eu cheguei em casa com algumas bem sofridas, hahaha! Minha tia ficou desesperada, falou que matou as coitadinhas… Mas que nada! Descobri que ela tinha pecado por excesso de zelo, molhou demais, e as raízes estavam encharcadas. O certo é molhar, escorrer e deixar longe do vento forte, em lugar fresco (lugar fresco em Cuiabrasa é desafio, mas já conseguimos adapta-las na casa).

Estou extremamente feliz com a presença delas (minhas novas filhas) na minha casa, é uma alegria sentar na varanda, ler um livro, na companhia dessas belezuras.

Preciso dizer que amei o trabalho da Wolff Garden? Precisooooo! Eles foram exemplares.

Encontrem a Wolff Garden no Instagram @wolffgarden ou no whatsapp (65) 99982-5595. 

Bjo bjo bjo!



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

Top 10 Filmes em Paris

29 de janeiro de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

É claro que eu tenho uma lista de top 10 filmes em Paris! Como uma apaixonada por filmes, e pela cidade luz, essa lista não foi difícil de preencher. Adoro mergulhar no universo das cidades que vou visitar, além de pesquisar os pontos turísticos, restaurantes imperdíveis, lugares típicos, eu amo ler diferentes livros sobre a cidade, e claro, assistir filmes.

Com um bom enredo, uma trilha sonora envolvente, e perspectivas muito diferentes, é fácil se apaixonar por Paris! Espero que vocês curtam a minha lista, que vai de Meia Noite em Paris à Ratatouille, agradando diferentes “paladares”!

(1) Meia Noite em Paris: 

Um filme de Wood Allen, lançado em 2011, com Owen Wilson, Marion Cotillard e Rachel McAdams no elenco principal. Gil Pender é um jovem escritor que vai à Paris com sua noiva. Durante suas noites na cidade, ele estranhamente vai ao passado, encontrando grandes nomes da literatura, vivendo uma Paris de sonho, que o leva a questionar sua vida no tempo presente. Já assisti o filme inúmeras vezes, e sempre me apaixono pelo enredo.

(2) Um Lugar na Platéia: 

Jéssica é uma jovem do interior da França, que sonha em trabalhar no hotel Ritz em Paris. Porém o sonho, estimulado por sua avó, que adorava o luxo, acabou não se tornando realidade. A jovem acabou arrumando um emprego em um café da Avenue Montaigne. Perto de um teatro, de uma sala de concertos e uma casa de leilões, Jéssica acaba fazendo amizade com uma famosa atriz, um pianista, e um triste colecionador de artes, prestes à vender seus quadros. O filme é envolvente, e revela um outro lado da cidade luz, que exala arte e cultura. Ano: 2006, direção: Daniéle Thompson, elenco principal: Cecile de France, Valerie Lemercier, Albert Dupontel, Christopher Thompson e Claude Brasseur.

(3) Coco Antes de Chanel:

Um filme de Anne Fontaine, lançado em 2009, com Audrey Tatou interpretando mademoiselle Chanel, quando ainda era Coco, uma menina pobre, que cantava para sobreviver, e que ao tornar-se amante de um milionário, teve a oportunidade de conviver com os ricos franceses, do fim da década de 20. Coco, não se entusiasmava com a moda da época, passando a criar suas próprias roupas, adaptando o guarda-roupa do amante, para seu uso. Elegante por natureza, ela reinventou a moda, e ao chegar em Paris, deu início a um império, inquestionável até os dias de hoje.

(4) Moulin Rouge: 

Um história que se passa no famoso cabaré de Paris, que é palco de shows, e da paixão intensa do inocente e sonhador poeta Christian, por Satin. Trata-se de um musical, com Nicole Kidman interpretando a bailarina principal do Moulin Rouge, uma casa de shows inaugurada em 1889, que até hoje funciona na cidade luz. Colorido e intenso, o enredo tem sexo, drogas, farra, e sedução… Elementos muito presentes naquela região aos pés de Montmartre. Lançado em 2001, com direção de Baz Lhurmann

(5) A Invenção de Hugo Cabret: 

O apaixonante filme do diretor Martin Scorsese, (lançado em 2011) narra a história do menino Hugo, que escapa do orfanato, morando em uma estação de trem de Paris, onde cuida do relógio da estação, enquanto tenta colocar para funcionar uma estranha máquina, que herdou do falecido pai. O filme que se passa na década de 30, nos leva de forma lúdica, a pensar em quem somos, e a que viemos! Muuuito lindo, vale ser assistido várias vezes! No elenco principal: Asa Butterfield, Chloe Grace Moretz, Sacha Baron Cohen, Ben Kingsley, e Jude Law.

(6) Piaf, um Hino ao Amor: 

A história da cantora francesa Edith Piaf, nascida pobre na Normandia, abandonada pela mãe, criada pela avó em um bordel, vivendo mais tarde com o pai alcoólatra, até que o abandona e vai viver em Paris. Edith sonhava ser famosa, e mesmo com todo o sofrimento que sempre permeou sua existência, é descoberta nas ruas de Paris, ganhando fama, dinheiro, notoriedade… As músicas de Piaf, são um grande marco da cultura francesa, e sua dramática vida, é apresentada neste filme, que nos leva à uma viagem na Paris das décadas de 30 à 60! Lançado em 2007, com direção de Olivier Darlan, elenco principal: Marion Cotillard, Jean Pierre Martin e Gerard depardieu.

(7) Ratatouille: 

É tão lindo o filme (animação) que narra a história do ratinho Remy e seu novo amigo Alfredo Linguini. O ratinho, que sonhava em ser um chef de cozinha, acabava sendo sempre expulso delas, por razões óbvias (ratos e cozinhas, não costumam ser bem associados). Um dia, o ratinho, que vive em Paris, vai para na cozinha do tradicional restaurante do chef Auguste Gusteau, onde em parceria com o atrapalhado ajudante de cozinha, Alfredo Linguini, Remy começa a fazer pratos, tornando o restaurante disputadíssimo, pelo delicioso, ratatouille de legumes. Muito divertido, uma animação para quem ama Paris, e Gastronomia. Lançado em 2007, com direção de Brad Bird e Jan Pinkava.

(8) Julie & Julia: 

Já que falamos de comida e Paris, lembrei na hora deste filme encantador, que narra a história de Julia, que se apaixona pelas receitas da norte americana, radicada em Paris, Julie Child. No fim da década de 40, Julie muda-se para Paris, onde resolve aprender culinária, recriando receitas francesas, que acabam transformando-se em um livro, e programa de TV. Julia, está prestes à completar 30 anos, frustrada com a própria vida, resolve lançar ao desafio de cozinhar as 524 receitas de Julia, durante um ano, e narrar sua experiência, em um blog. Literalmente delicioso de assistir, esse filme nos faz mergulhar na gastronomia francesa. Lançado em 2009, com direção de Nora Ephron, com elenco principal: Merryl Streep e Amy Adams.

(9) Antes do Por do Sol:

O filme Antes do Por do Sol (lançado em 2004), é uma continuação do filme Antes do Sol nascer (de 1995), que narra a história de Jesse e Celine, que se encontraram em um trem que ia de Budapeste à Viena, passando um dia mágico juntos, e se separando no dia seguinte. Em Antes do Por do Sol, eles se reencontram 9 anos depois, em Paris, onde Jesse, que se tornou escritor, está lançando seu livro. Neste encontro, que em grande parte se passa à beira do Rio Sena, eles narram o que aconteceu em suas vidas, e nos apresentam uma romântica Paris. Direção de Richard Linklater, elenco principal: Ethan Hawke e July Delpy.

(10) O Fabuloso Destino de Amelie Poulain:

Amelie é uma moça francesa que vivia no subúrbio, e ao se mudar para a região de Montmartre em Paris, encontra uma caixinha misteriosa,  no apartamento alugado. Ela resolve procurar o antigo morador do apartamento para entregar a caixa, e quando o encontra, fica extasiada com a extrema alegria ao reencontrar o objeto perdido. Desde esse dia, Amelie decide que vai ajudar as pessoas, mudando a própria vida. Simples, de uma fotografia incrível, esse filme do diretor Jean Pierre Jeunet, com Audrey Tatou no elenco principal, encanta pelo figurino, fotografia, e trilha sonora.

Mergulhem na magia do cinema e da cidade luz! Para acessar outros post sobres Paris, cliquem (aqui). Lembrem-se de comentar, especialmente se conhecerem outros filmes que valem à pena, e deixem seu like no coração do canto direito do post, ele é muito importante para mim!

Bjo bjo bjo e uma linda semana! 



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

INSTAGRAM

@MAYSALEAO