DICAS DE NOVA YORK: CONHEÇA NY COM AJUDA DO ÔNIBUS HOP ON HOP OFF

15 de julho de 2015

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

 

Muita gente tem arrepios de City Tour, de “coisa de turista”, mas me explica qual a melhor forma de conhecer uma cidade em que nunca esteve? Ou que esteve muito rapidamente e ainda se sente perdido? Em Nova York, eu sugiro, especialmente se você nunca foi, que quebre paradigmas, se entregando ao ônibus Hop on Hop Off (traduzindo: sobe e desce) da Gray Line. Por que Gray Line? Por que é a empresa que eu experimentei e gostei.
A Gray Line tem 3 “loops”  (voltas/passeios) essenciais, além do 4º “Loop” que é um passeio noturno, sem decidas.  Você pode fazê-los em 48 horas, por U$59.
Diariamente das 9:00 às  16:00, saindo do “Gray Line Visitors Center”(Centro de visitantes Gray Line) localizado no nº777,  8th Avenue  (oitava avenida) entre a Rua 47th e a 48th. As paradas incluem o Central Park, Lincoln Center, o Distrito dos Teatros, Rockefeller Plaza, Radio City, Quinta Avenida, Museu de História Natural (aquele do filme Uma Noite no Museu), Cathedral de St. John the Divine, Teatro Apollo, e a vizinhança do Harlem, Metropolitan Museu de Arte, Guggenheim, e outras atrações culturais da “Museum Mile”, uma avenida que tem uma milha de museus, ladeada pelo Central Park.
MINHAS OBSERVAÇÕES DO UPTOWNLOOP: Essa foi a primeira volta que fizemos inteira, a idéia era não descer, mas acabamos descendo no Dakota Building, edifício onde John Lennon morava e foi morto, onde Yoko Ono vive até hoje, e que fica ao lado do Central Park, na parte que após a morte de John recebeu o nome de Strawberry Fields, sendo inaugurada em março de 1981, 3 meses após a morte do Beatle. Strawberry Fields faz uma alusão à música, de mesmo nome, dos Beatles. Ali também fica a homenagem, com a palavra Imagine. Andamos pelo Central Park, fomos até o restaurante The Loeb Boathouse, que foi cenário de muitos filmes, e tem um lago lindo na frente. Assistimos uma família, apresentando música Gospel, na praça central do parque… Emocionante! Voltamos para o ônibus, decidimos não párar para almoçar, e seguimos rumo ao Museu de História Natural para tirarmos uma foto com os Dinossauros da recepção… Hahaha! Compramos uns cookies, uma água, e seguimos em diante, tomados pela paixão por New York! Pegamos o ônibus seguinte, na mesma rota. Foi muito bacana ver o Harlem, como a população continua sendo negra em sua maioria, como o bairro é movimentando, ver as ruas do comecinho de Manhattan… Vale muito à pena! A volta inteira, sem descer, dura cerca de 2 horas e meia a 3 horas, dependendo do trânsito. Com nossas subidas e descidas, acabamos fazendo tudo em 5 horas e meia, porém foi perfeito. Você pode escolher descer no final da Museum Mile, que fica próxima a um ponto da Quinta Avenida, onde está localizada a icônica loja da Apple, podendo fazer um brunch, ou lanche da tarde no tradicional Sarabeth’s que fica ao lado do Central Park,  ali pertinho.

Obs: Lembre-se que o Central Park ocupa grande parte de Manhattan, portanto tenha referências de avenidas e ruas, quando quiser conhecer um lugar “perto do Central Park”… Porque perto em um lado, pode ser extremamente longe em outro!
Diariamente das 8:30 às 17:00, saindo da Times Square (Broadway entre as ruas 47th e 48th) As paradas incluem Empire State Building, Greenwich Village, SoHo, Little Italy, Chinatown, World Trade Center, Financial District, Battery Park (ponto de partida para quem quer ir para a Estátua da Liberdade, através do Barco que vai para Ellis Island, onde a estátua está localizada), South Street Porto Marítmo, Times Square, Rockefeller Plaza, Radio City, Nações Unidas, Quinta Avenida.
MINHAS OBSERVAÇÕES DO DOWNTOWNLOOP: Esse “Loop” não é o melhor para fazer sem descer, porque por exemplo, se você deseja conhecer o marco zero, onde fica o monumento do World Trade Center, o Museu e o novo complexo de edifícios (o que é simplesmente, fantástico!) não vale a pena dar a volta completa, para então fazer tudo de novo, pois o marco zero é muuuito longe de Times Square, do Central Park e de grande parte das atrações da Quinta Avenida. Portanto, faça o Tour, e quando chegar no World Trade Center, desça! Passeie por ali, vá ao Museu, contemple o monumento. Bem pertinho do Monumento tem um Starbucks (que tem wifi!!!), também é onde fica a badalada Century 21, famosa por produtos de grife muuito baratos. Meu marido comprou um terno Calvin Klein por U$99, e muitas camisas por R$17… A loja é gigante, um pouco confusa, porque é muito cheia, e o sistema é auto-atendimento, porém se você quer descontos, melhor lugar não há. Comprei um relógio Armani, lindíssimo por U$115.

Se você fizer este passeio pela manhã, perto do Marco Zero (World Trade Center) tem um Irish Pub (Pub Irlandês) chamado O’Hara’s, que é delicioso, tem preço ótimo, e um cardápio super variado. O endereço exato é nº120, Cedar Street, na esquina entre Cedar e Greenwich street, bem perto do Memorial ao World Trade Center.

Eu Tentaria fazer o Downtown Loop em 2 dias, porque é nele que existe o Soho, Greenwich Village, ou apenas Village para os íntimos, Little Italy, Meatpacking District… Se você não tem a menor idéia do que estou falando. O West Village, que fica em um lado de Greenwich Village, é o local onde ficava o apartamento de Carry Bradshaw em Sex and The City, ali perto, fica o imperdível Highline Park (falei dele aqui), e o Meatpacking é o badalado bairro onde Miranda morava, também na série Sex and The City, pertinho dali, fica o famoso Chelsea Market… Sem dúvidas um passeio que merece uma manhã inteira, ou uma tarde inteira!

Comemos em um restaurante em frente ao Chelsea Market, chamado Old Homestead Steak House!!! O melhor “ever”, especialmente se você gosta de carne e de hamburguer. Só não é muito barato, algo em torno de U$90 por pessoa, mas juro que valeu a experiência!

OBS: Se você deseja ir para a Estátua da Liberdade, é o Downtown Loop que te levará também, porém lembre-se que você precisará de uma manhã inteira para ir até lá, ou uma tarde inteira, porque você precisará descer do ônibus em Battery Park, entrar na fila do barco para Ellis Island, depois enfrentar as filas por lá. Ao menos umas 3 horas para fazer isso, e tirar algumas fotos.

Diariamente das 10:30 às 15:00, saindo do Battery Place e da State Street a cada 30 minutos. São 2 horas de tour com guia, passando por Cadman Plaza / Brooklyn Heights, com vista da Brooklyn Bridge e da ilha de Manhattan, Old Fulton Landing, Atlantic Avenue, Grand Army Plaza, Museu de Arte e Jardim Botânico do Brooklyn, e Fulton Mall.

Eu não fiz o Brooklyn Loop, devido ao tempo na cidade, tive que fazer escolhas, e nesta viagem me limitei a ficar na ilha de Manhattan, que já é gigante por si só! Mas dizem que é um passeio muito bonito, em um bairro que já foi violento, e que depois de uma revolução política, e populacional, acabou se tornando refúgio das famílias em busca de uma vida menos frenética, e de imóveis com preços menos estratosféricos!

Diariamente, das 18:00 às 21:00, saindo da Times Square, entre ruas 47th e 48th, de Maio à Outubro. Diariamente, das 18:00 às 19:00, saindo da Gray Line Visitors Centr (Centro de Visitantes), no nº777 Oitava Avenida (entre ruas 47th e 48th) de Novembro à Abril.
Neste tour, não há descidas, o intuito é mostrar as luzes de New York, à noite! Vale a pena, até para descansar as pernas, após um dia de andanças.
Bem, é isso! Não fuja do Hop on Hop Off, ele “nasceu” para facilitar a sua vida! Pesquise seus pontos favoritos em cada “Loop”, dedique 2 dias intensamente a eles, conheça Manhattan, e depois volte com calma onde quiser, bata perna na Quinta Avenida, Faça compras… Se conselho fosse bom, te diria para fazer o Hop on Hop off nos dois primeiros dias.
Bjo bjo bjo!


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

DICA DE VIAGEM: RESTAURANTE OLIVE GARDEN

22 de abril de 2015

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email
Como escolher um bom restaurante quando estamos viajando? O melhor italiano dos Estados Unidos? O restaurante mais bacana de Miami? O restaurante com o melhor custo benefício em New York? E por aí vamos! Primeiro temos que pensar no quesito bolso, porque as vezes, os restaurantes que levam a fama de melhores, também são os mais caros, e nem sempre podemos pagar, certo? Ainda mais com o dólar em alta! Então eu sempre tenho a minha listinha de salvação, algumas redes de restaurantes muito bacanas, com custo x benefício digno, e que estão espalhadas por toda parte. O OLIVE GARDEN é desses restaurantes deliciosos, com preço justo, ambiente gostoso, e que estão por toda parte: Orlando, Miami, Vegas, New York, São Paulo… Então na dúvida, acesse (aqui) e procure uma unidade no seu próximo destino. A rede é ítalo-americana, tem saladas, massas, grelhados, frutos do mar, sobremesas e cafés incríveis. Você encontra também uma parte gluten free, e mais saudável no cardápio. Vale a sua visita! INSPIREM-SE:

 

Esse da foto acima, é o OLIVE GARDEN da International Drive, em Orlando. Nós fomos e todo mundo amou, o menu kids é fabuloso, por um precinho super amigo, as crianças comem verdadeiras delícias.
Espero que tenham gostado da dica, e depois me contem o que acharam!
Bjo bjo bjo!


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

DICA DE COMPRAS nos ESTADOS UNIDOS: Walmart, Target, Best Buy, Whole Foods…

11 de março de 2015

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email
O primeiro post da série Estados Unidos em 2015 foi: Dicas de Compras em Orlando. Com 4 dos meus centros de compra favoritos na cidade mais alegre do país. Agora uma dica, que vale para qualquer cidade dos Estados Unidos. 4 lugares que são minha paixão no quesito compras, e que com certeza, dão aquela vontade de fretar um container, para poder levar tudo para casa. Então se você quer comprar eletrônicos, maquiagens, cosméticos em geral, brinquedos, presentes para família toda e artigos de culinária… Vai amar este post! Walmart, Target, Best Buy e Whole Foods, redes que merecem a sua visita. Então, sempre que vou viajar, coloco no google maps (aplicativo do google, que você baixa no celular), o endereço do meu hotel, e os endereços destes 4 gigantes, para descobrir qual o mais próximo para mim. Assim você já coloca no seu bloco de notas os endereços certos, e vai pontualmente, nos lugares que lhe convêm. Essa estratégia ajuda a otimizar o tempo, e você pode tirar um dia da viagem para visitar os 4 de uma vez, e se livrar das compras mais objetivas.
WALMART:
A maior rede de megamercados do mundo já se instalou no Brasil, e também é muito forte na web, porém, nada como comprar em um Walmart gringo. Os preços são muuuito inferiores aos nossos, e fica até difícil eleger o que não levar para casa, porque dá vontade de sair comprando tudo. Eu gosto de comprar cosméticos no Walmart, maquiagens da Loreal, Revlon, Maybelline, Cover Girl… Produtos de cabelo: Aussie, Loreal, Tigi, Revlon, entre outros queridinhos. Palmilhas de gel, meias, lingerie básica, vitaminas e suplementos. É bacana também para coisas de casa, os lençóis 600 fios, 1200 fios, têm preços que chegam a 1/5 do praticado no Brasil. Panelas, pratos, talheres, tapetes, panos de prato… É claro que depende muito do seu propósito na viagem. É bacana também para comprar babá eletrônica, coisas para carro, cosméticos masculinos, lembranças e presentinhos para familiares e colegas de trabalho, se for o caso. Em cada cidade, o Walmart tem um sessão com “souvenir locais”, por exemplo, em Orlando você encontra mochilas, camisetas, calçados, artigos escolares e pelúcia com o tema da Disney. Produtos de alta qualidade, com preço muito inferior ao praticado nos parques, portanto uma excelente pedida para quem quer comprar presentinhos para quem não foi à viagem.
Para saber os endereços do Walmart, coloque no Google: “Walmart Orlando”, ou “Walmart Miami”, “Walmart New York”… Depois faça a “brincadeira” de colocar no google maps: De Onde (endereço do seu hotel) Para Onde (os endereços que você encontrou) com isso, saberá qual o mais próximo, caso não conheça muito bem a cidade.
TARGET:
Foi a primeira loja que conheci quando morei nos Estados Unidos, em 1996 (século passado… hahaha!). Naquela época, eu já fiquei boquiaberta com o lugar… Perdida, parecendo “pinto no lixo”! Eu diria que o Target é uma versão mais arrumada do Walmart, as lojas são mais organizadas, mais bonitas, têm produtos mais selecionados… Mas não despreze o Walmart por isso, porque a verdade é que eles se complementam, tem coisas que você encontra em um, e não encontra no outro. Eu adoro a sessão de roupas infantis do Target, e também as coleções limitadas, como a “Missoni para Target”, que esgotou das lojas em semanas. Tinha roupa, galocha, caderno, agenda, bolsa e até bicicleta, com estampas Missoni, exclusivas para o Target. Também é legal para comprar comidas frescas, eu sempre compro cerejas (baratas lá, caríssimas aqui no Brasil), bananas (meus filhos são movidos à banana, então sempre carrego na mochila e no quarto do hotel), maçã, saladinhas prontas, sanduíches naturais… Especialmente em dias de parques da Disney, por exemplo, é bacana ter comidinhas espertas à disposição, para não perder tempo na fila dos restaurantes.
Para saber os endereços do Target, coloque no Google: “Target Orlando”, ou “Target Miami”, “Target New York”… Depois faça a “brincadeira” de colocar no google maps.
BEST BUY:
Você quer comprar eletrônicos? Computadores, aquela câmera do momento (GoPro), Vídeo Games, caixas de som, acessórios para celular, jogos, softwares, fone de ouvido, carregadores portáteis, stick selfie, etc. etc. etc. O nome do lugar é Best Buy! Eu nem tento outros lugares, pelo simples motivo que a Best Buy é confiável, você sabe que está comprando um produto original, pode investir em garantia extendida de 2, 3 anos. É importante tomar cuidado porque em cidades turísticas como New York, Miami, Orlando tem muita loja de segunda linha, vendendo “ching ling” falsificado. Sabemos que quando se trata de eletrônicos, o investimento é alto, portanto, procure a Best Buy mais próxima, e compre com segurança.
WHOLE FOODS: 
Se você ama gastronomia, é adepto da alimentação saudável, ou sofre de alguma intolerância alimentar, o Whole Foods com certeza será seu templo sagrado de compras! Temperos, molhos, orgânicos, sucos, gluten free, artigos de cozinha, coisas que provavelmente você nem sabia que existiam… Tudo em um só lugar! Queria abrir uma franquia Whole Foods em Cuiabrasa, com certeza, eu seria a pessoa mais feliz deste mundo. Levei minha mãe no Whole Foods de Orlando, e ela ficou com mais vontade de mudar para os Estados Unidos… Mesmo hospedados em hotel, sempre encontro snacks saudáveis, temperos para trazer para o Brasil, manteiga de amendoim, syrup orgânico, e outras coisinhas deliciosas. Este lugar definitivamente, vale a visita!
 
SUPER DICA: Além de colocar no google maps, do hotel para cada lugar, eu coloco de um para o outro, e assim traço o roteiro definitivo, por exemplo: Best Buy para Walmart, para Target, para Whole Foods e então de volta para o Hotel. Dou print nos mapinhas, endereços e distâncias, porque se a internet falhar, já tenho tudo salvo no meu rolo de câmera. E claro, sempre levo GPS!!! Sem GPS a coisa fica impossível. É bacana ir no Best Buy primeiro, deixando os megamercados para depois, porque se você comprar algum perecível, ele não fica muito tempo no carro. A não ser que esteja frio, e aí, o carro servirá de geladeira… Hahaha!
SUPER DICA 2: No primeiro dia, compre um fardo de garrafinhas de água, já gastamos U$2,99 em fardo com 24 garrafas, enquanto em qualquer parque ou shopping, você paga mais que isso por garrafa. Lembre-se de carregar água com você, e bebê-la! Temos a tendência em nos envolvermos nos passeios, e acabamos desidratados!
Espero que tenham curtido as dicas!
Bjo bjo bjo


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

INSTAGRAM

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.

@MAYSALEAO