DICAS DE PARIS: GASTRONOMIA FRANCESA

7 de outubro de 2013

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email
Eu já vi muita gente reclamando da comida francesa, relatando o quanto comeu mal em Paris… Sinceramente, não briguem comigo, mas eu ouso discordar! Eu sou apaixonada pela gastronomia francesa, comi muitos tipos de comida, em dúzias de lugares diferentes, com níveis de preço bem variados também. É via de regra, que os pratos são menores que nos Estados Unidos. A idéia é você comer por etapas: entrada + prato principal + sobremesa. Vale degustar os sabores, fugir de lugares muito turísticos, porque as vezes o fluxo alto, faz com que a qualidade caia. Em breve farei um post com meus restaurantes favoritos em Paris. Hoje lhes apresento os pratos típicos, que valem muito a pena, e que me  deixaram com água na boca, ao escrever este post! INSPIREM-SE:
Alô projeto tanquinho, as parisienses são magras porque comem quantidades certas, mas são incapazes de cortar o carboidrato. E depois de provar os pães franceses, entendemos bem o porquê! Eles comem croissant na rua, sem nada dentro, nem manteiga. Aqui no Brasil a gente põe recheio para ele não ficar seco, lá, eu juro que não precisa, a massa derrete na boca. Compre uns croissants, uma garrafa de vinho e sente-se em um dos incríveis gramados para aproveitar o dia. O Pain au chocolate, é um croissant com chocolate dentro. Ele é vendido no supermercado em sacos com 3 ou mais (de-li-ci-o-so), na feira, nos cafés da manhã dos hotéis chiques (amo! amo! amo!). O Croque Monsieur é o nosso misto quente, mas tem queijo derretido por fora do pão (eu gosto, mas não amoooo, sabe?). Acrescente um ovo estrelado por cima e ele se transforma em um Croque Madame, bem meu estilo de almoço rápido, para ser comido acompanhado de um belo vinho tinto (eu indico um pinot noir). Com champagne também, afinal champagne vai do café da manhã à ceia da madrugada com muita desenvoltura.
Coquilles de st jacques são vieiras (um tipo de fruto do mar, delicioso) feitas com um molho de queijo, gratinadas. Geralmente são servidas como entrada, o preço varia muito de lugar para lugar, já comi umas do supermercado (alô Monoprix) por 3 Euros, e já vi restaurante vendendo a 30 Euros… É deliciosoooo! Escargots são “trés français” (muuuito francês), mas eu confesso: fecho os olhos, chego perto da boca e não consigo (eu sei, é ridículo, um dia eu evoluo… hahaha!) Mas vi uma família de chineses devorando escargots como se fossem a melhor coisa do mundo. Queijos, são incontáveis os tipos de queijos, os franceses amam comê-los antes ou depois da refeição. Eu também amoooo… parece que por lá não existe intolerância a lactose, ou coisas do tipo. Comer é lazer! Quiche Lorraine, segundo minha avó Lourdes, fala-se “A” quiche, pois então, essa tal quiche lorraine tem em toda parte também, é leve, saborosa e tem bacon crocante no meio! Eu piro em bacon, na minha casa nunca tem, mas quando viajo, me entrego ao bacon…
Coq Au vin (fala-se cocovan) é a galinha caipira deles, feita com vinho, tem um sabor incrível! Já o Boeuf Bourguignon é a carne de panela francesa, também leva vinho na receita, geralmente desmancha na boca e vem acompanhada de legumes que são cozidos junto com a carne (um dos meus pratos franceses favoritossss). L’entrecote é aquele prato que existe em todos os cardápios, o famoso bife de filé com batata-frita. O charme do entrecote está no molho, cada lugar tem suas opções de molho. Existe um restaurante super famoso em Paris, chamado L’ENTRECOTE, que só serve este prato, com dezenas de variações de molho e muita fila na porta. Moule Frites, na verdade é um prato típico da gastronomia Belga, porém, como meus pais sempre comem seu sagrado Moule frites no Leon de Bruxelles, que tem várias unidades na França, inclusive em Paris. Eu não podia deixar de mencionar este prato! Por falar em “frites”, tudo em Paris vem acompanhado de batatas-fritas, que para nós seria arroz, aliás o que você praticamente nunca vai ver por lá, é arroz.

 

Sobremesasssss, eu poderia fazer um post só com sobremesas, porque os franceses dedicam muito empenho em criar as mais incríveis sobremesas. Um dia falo só delas! Mas hoje eu escolhi 3 clássicos: O creme brulee, que é o mais visto, acredito que o preparo na mesa, com o garçom flambando a superfície do creme é algo a ser visto. Porém, eu juro que acho o creme brulee em si, sem graça, parece aquele mingau “cremogema”, por favor, não me batam na rua! Essa é só a minha humilde e limitada opinião pessoal. Crepe de Nutella (quem criou a nutella merece ganhar o prêmio nobel do sabor), ele existe em toda parte, aliás se eu fosse você, comeria um autêntico crepe de nutella feito nos carrinhos de rua. E a rua exala nutella por toda parte… Que alegria! Você pode comer puro, ou com frutas como banana e morango, “és tre bon”!!! Macarons são essas “bolachinhas” coloridas, que você também verá por toda parte, uma boa dica de presente porque além de gostoso, geralmente vêm em caixas lindas. Experimente os autênticos Pierre Hermé ou Ladurré, que são as duas marcas mais conhecidas. E por fim, champagne, brut, nacional! Em Paris, renda-se às “bulles de champagne” (borbulhas de champagne).
Ufa! Perdoem-me o tamanho do post, mas gastronomia é meu “fraco”, fico mergulhada no assunto, curtindo cada sabor. Gostaram das dicas? Já experimentaram esses pratos???
Quer mais DICAS DE PARIS? Acesse aqui
Bjo bjo bjo!


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

O QUE VESTIR EM PARIS???

27 de junho de 2013

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email
Sempre me perguntam O QUE VESTIR EM PARIS? Na “Capitale de la Mode” pode-se vestir TUDO, exceto looks enfadonhos! Compliquei a sua vida??? Tomara que eu consiga descomplicar com as imagens de street style que eu selecionei para inspirar vocês a fugirem do lugar comum. Estando em Paris, divirta-se com a moda, com a vida, com os sabores… abandone o tênis de academia + calça jeans + blusinha + jaqueta “pelamor”. É em Paris que você vai conseguir vestir aquela calça colorida que está parada no closet há tempos, por falta de coragem. Vista a sua saia vermelha, sua bolsa verde esmeralda, aquela blusinha de poá, o mocassim de onça, a parka militar, a camisa floral… Parisienses usam meia calça preta de dia, sapato masculino com roupa ultra-feminina, vestidos românticos, calça skinny jeans ou colorida. Parisienses não tem medo da cartela de cores, não se prendem a trivialidades, usam o cabelo bagunçado mais charmoso do universo, andam Quilômetros de salto alto, mas também amam uma sapatilha, com cara de bailarina, aproveite e conheça as melhores, visitando a REPETTO. Trench coat com jeans, trench coat com vestido, coque no cabelo, bolsa de lado, baguete, vinho, crepe de nutella, Macaron, foie gras, boeuf bourguignon, metrô, música, moda, arte… Em Paris, permita-se!
Termino o post com 3 looks que eu vesti na última ida à Cidade Luz, vale lembrar que a temperatura oscila muito, de acordo com a estação do ano, podendo estar muuuuito frio (de doer os ossos) ou bem calor (nada que assuste a cuiabana aqui). Portanto verifique no Weather.com o clima, antes de fazer a sua mala e arrase!
Bjo bjo bjo!


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

DICA DE PASSEIO EM PARIS: PONTE DOS CADEADOS

21 de maio de 2013

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email
Esse é um passeio para os casais apaixonados!!! Eternizar o amor, colocando um cadeado na Pont des Arts em Paris, tornou-se passeio obrigatório para os românticos convictos. O lugar é lindo, fica em frente a uma das entradas do Louvre, mais conhecida por “Cour Carré”. Essa tradição transformou a ponte pedestre, onde antes circulavam artistas e turistas, em um local que simboliza a fé no amor. Passeando ali, é possível observar casais de todos os tipos: namorados recém apaixonados, companheiros de longa data, noivos à casar, ou recém casados em plena Lua de Mel… Uma homenagem ao amor, e de quebra um lugar delicioso para caminhar e tirar lindas fotos! Eu estive na “Ponte dos Cadeados” com a Dudinha, minha filha, colocamos um cadeado com o nome dos integrantes da nossa pequena família: Maysa, Matheus, Duda & JL, em sinal do nosso amor verdadeiro e eterno! Ela se emocionou, eu me emocionei… Agora preciso voltar com meu marido para ver se encontramos nosso cadeado!

 

Em fevereiro de 2013 a prefeitura de Paris,  declarou que iria retirar os cadeados porque segundo eles, o metal atrai bandidos. Pois a notícia correu o mundo, e os apaixonados não gostaram muito da idéia. Eu estive na Pont des Arts em maio deste ano, e os cadeados estavam por toda a ponte… Acho que a retirada não foi levada em frente. Foi um dia muito gostoso e eu #SUPERINDICO esse passeio!
Bjo bjo bjo!


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

INSTAGRAM

@MAYSALEAO