DICAS DE PARIS PARA INICIANTES

2 de abril de 2013

WhatsAppFacebookTwitterPinterestEmail
Vamos à Paris? Eu amo essa parte de pesquisar antes de viajar, parece que a viagem dura mais, sabe? Estamos indo à Paris no próximo dia 28 de abril, para levar a Dudinha na Eurodisney (presente de aniversário de 10 anos) e novamente me vejo mergulhada nas pesquisas. Ai a CIDADE LUZ… Como ela me encanta! Sempre fui apaixonada por PARIS, tudo bem que foram 28 anos de amor platônico, pois eu só fui colocar meus pés na “CAPITALE DE LA MODE” em 2008. Até acho que a espera foi boa, pois neste período de encantamento eu li tantos livros quanto pude e fiz inúmeras pesquisas. Quando cheguei em Paris tive a sensação de estar me encontrando com uma velha amiga, que há muito tempo eu desejava rever…

Nós (eu e 3 amigas de infância) alugamos um apartamento, no número 78 da Avenida Champs Elysées, um local muito agitado e chique da capital francesa. Depois vou publicar um post bem atualizado sobre aluguel de apartamento em Paris. É importante entender que Paris é dividida em 20 arrondissements (leia-se: distritos) que são numerados, em forma de caracol, em torno do Rio Sena, que com certeza será seu melhor ponto de referência na capital francesa.
O principal aeroporto é o Charles de Gaulle (ou Roissy), portanto é provável que você chegará por ele. Para ir do aeroporto ao centro de Paris existem 5 opções de transporte, que se diferenciam por quesitos como conforto e preço. Já adianto que alugar um carro na cidade é a maior perda de tempo e dinheiro, já que o sistema de metrô é um dos mais eficientes do mundo,  estacionar em Paris custa caro, e nem sempre existem vagas disponíveis.
  1. RER: O RER é o trem metropolitano da cidade e conta com uma estação dentro do aeroporto Roissy Charles de Gaulle. É uma opção prática, rápida, de conforto razoável. Pense que você terá que deslocar sua bagagem por escadas, corredores, e no vagão do trem. Antes de acessar a plataforma adquira o seu ticket na bilheteria (cerca de 8,40€). No aeroporto, siga as placas “Paris Par train” que você chegará às plataformas de embarque da linha B do RER, que ficam entre as linhas 2D/2F e 2C/2E. Você deve pegar o trem sentido Robinson ou St-Rémy lès Chevreuse – os trens para ambas as direções atravessam Paris. A estação Châtelet-les-Halles, que fica no centro de Paris, é que interliga com mais linhas do metrô (1, 4, 7, 11 e 14). As estações Gare du NordSaint-Michel-Notre-Dame e Denfert-Rochereau também são dentro de Paris e igualmente são ligadas ao metrô. Portanto a melhor estação para você descer vai depender de onde você estiver hospedado;
  2. TÁXI: Podem ser o meio mais confortável e cômodo, porém pode ter certeza que será o mais caro (a não ser que você resolva contratar um serviço de limousine ). Uma corrida do Charles de Gaulle ao centro chega facilmente na casa dos 50€, eles também cobram cerca de 3€ por mala e jamais carregam mais de 3 pessoas por carro;
  3. LES CARS AIR FRANCE: A Air France dispõe de um ótimo serviço para o transporte de passageiros entre o aeroporto e a cidade de Paris, mesmo que você tenha voado por outra companhia aérea. Ele pára em pontos-chave da cidade, de acordo com a linha que você escolher. Os ônibus saem de 30 em 30 minutos, é preciso escolher entre bilhetes ida e volta ou avulso (são vendidos nos guichês LES CARS AIR FRANCE). O valor avulso gira em torno de 16€.
  4. ROISSY BUS: O RoissyBus é ônibus da RATP (a empresa parisiense de transportes urbanos) que interliga os aeroportos ao centro de Paris. O RoissyBus passa pelos terminais 1, 2 e 3 do aeroporto CDG a cada 15 minutos, das 6h00 às 19h00, e a cada 20 e 30 minutos, alternadamente, das 19h00 às 23h00. O ponto de chegada em Paris é em frente o palácio Garnier (Ópera de Paris). O preço do trajeto é 9,10€.
  5. TRASLADO: Você pode contratar uma empresa com serviço de transfer, quanto mais pessoas e malas, mais vantajoso. A FlynetEurope faz este tipo de serviço, acesse AQUI. Ou solicite ao seu agente de viagem. Em torno de 97,20€ para 4 pessoas.
Obs: Informações do blog VIVER PARIS, para acessar um post bem completo sobre transporte clique AQUI.
 

Uma excelente forma de entender a cidade, é fazer um passeio de Bateux,  que trata-se dos famosos barcos que levam turístas pelo Rio Sena. Existem passeios dos mais elaborados, com jantar incluso e toda mordomia, bem como os passeios mais simples, em barcos menores, que claro, são mais baratos. Eu amei fazer o passeio no por do sol, que na época acontecia por volta das 20:00 (eu fui na primavera, mês de maio). É muito legal ver as luzes dos monumentos refletindo nas águas do Sena, e logo de cara você começa a identificar os pontos mais famosos.


Existem inúmeras empresas que fazem estes passeios, que podem ser agendados via internet (geralmente tem desconto) ou comprados na hora mesmo. Tudo depende do quanto você segue uma programação ou do quanto você prefere ir decidindo conforme as coisas forem acontecendo. Seja lá como for, meu conselho é que você faça este passeio logo no início da viagem, pois ele te ajuda muito a entender Paris. Os preços variam entre 10 euros para o trajeto simples e 150 euros com jantar e bebida. Normalmente duram 1 hora.

VEDETTES DE PARIS:

Accesse AQUI

LES BATEAUX PARISIENS:

Acesse AQUI

Uma super dica: Se o clima estiver frio, esqueça sentar do lado de fora, ou leve um cobertorzinho, e prepare o espírito de esquimó. Lembre-se que passeios mais baratos normalmente são mais cheios, e dependendo das companhias, podem não ser tão agradáveis, Traduzindo: Tem gente sem noção que fica em pé o tempo todo, tirando fotos, pisando no seu pé e tampando a Notre Dame com a cabeleira esvoaçante… Rsrsrsrs! Existem passeios com cardápio interessante e conforto, por 55 euros, eu juro que deixaria para economizar em outras coisas! A minha empresa favorita é a Bateux Parisiens. 

Outra opção para sightseeing ou City Tour, são os ônibus do tipo HOP ON HOP OFF, tradução literal: Sobe e desce! Isso mesmo, são aqueles ônibus de 2 andares que as grandes cidades têm, em que a pessoa compra um passe de 24 ou 48 horas e vai subindo e descendo nos principais pontos turísticos.

Acesse AQUI

“A mas isso tudo, é muito coisa de turista!” Sinceramente, eu tenho arrepios daquelas excursões lotadas com, gente sem noção que atrasa todo mundo, mas também tenho pena de gente que fica fugindo de turistar quando viaja, afinal o ponto é turístico porque é atraente, porque simboliza aquele determinado lugar. Nem 8, nem 80!!! É muito bacana fazer coisas de “insider” viver um pouco como morador, mas ir a Paris e não subir na Torre Eiffel porque sempre tem fila, não faz o menor sentido. Tá na chuva? Dance!


Espero que vocês tenham curtido as dicas iniciais e amanhã tem um post com os pontos turísticos principais de cada arrondissement (leia-se região), assim você vai poder otimizar seu tempo quando estiver na cidade do amor, da moda, da história e do encantamento.

Bjo bjo bjo!



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

DICAS DE PARIS PARA INICIANTES

2 de abril de 2013

WhatsAppFacebookTwitterPinterestEmail
Vamos à Paris? Eu amo essa parte de pesquisar antes de viajar, parece que a viagem dura mais, sabe? Estamos indo à Paris no próximo dia 28 de abril, para levar a Dudinha na Eurodisney (presente de aniversário de 10 anos) e novamente me vejo mergulhada nas pesquisas. Ai a CIDADE LUZ… Como ela me encanta! Sempre fui apaixonada por PARIS, tudo bem que foram 28 anos de amor platônico, pois eu só fui colocar meus pés na “CAPITALE DE LA MODE” em 2008. Até acho que a espera foi boa, pois neste período de encantamento eu li tantos livros quanto pude e fiz inúmeras pesquisas. Quando cheguei em Paris tive a sensação de estar me encontrando com uma velha amiga, que há muito tempo eu desejava rever…

Nós (eu e 3 amigas de infância) alugamos um apartamento, no número 78 da Avenida Champs Elysées, um local muito agitado e chique da capital francesa. Depois vou publicar um post bem atualizado sobre aluguel de apartamento em Paris. É importante entender que Paris é dividida em 20 arrondissements (leia-se: distritos) que são numerados, em forma de caracol, em torno do Rio Sena, que com certeza será seu melhor ponto de referência na capital francesa.
O principal aeroporto é o Charles de Gaulle (ou Roissy), portanto é provável que você chegará por ele. Para ir do aeroporto ao centro de Paris existem 5 opções de transporte, que se diferenciam por quesitos como conforto e preço. Já adianto que alugar um carro na cidade é a maior perda de tempo e dinheiro, já que o sistema de metrô é um dos mais eficientes do mundo,  estacionar em Paris custa caro, e nem sempre existem vagas disponíveis.
  1. RER: O RER é o trem metropolitano da cidade e conta com uma estação dentro do aeroporto Roissy Charles de Gaulle. É uma opção prática, rápida, de conforto razoável. Pense que você terá que deslocar sua bagagem por escadas, corredores, e no vagão do trem. Antes de acessar a plataforma adquira o seu ticket na bilheteria (cerca de 8,40€). No aeroporto, siga as placas “Paris Par train” que você chegará às plataformas de embarque da linha B do RER, que ficam entre as linhas 2D/2F e 2C/2E. Você deve pegar o trem sentido Robinson ou St-Rémy lès Chevreuse – os trens para ambas as direções atravessam Paris. A estação Châtelet-les-Halles, que fica no centro de Paris, é que interliga com mais linhas do metrô (1, 4, 7, 11 e 14). As estações Gare du NordSaint-Michel-Notre-Dame e Denfert-Rochereau também são dentro de Paris e igualmente são ligadas ao metrô. Portanto a melhor estação para você descer vai depender de onde você estiver hospedado;
  2. TÁXI: Podem ser o meio mais confortável e cômodo, porém pode ter certeza que será o mais caro (a não ser que você resolva contratar um serviço de limousine ). Uma corrida do Charles de Gaulle ao centro chega facilmente na casa dos 50€, eles também cobram cerca de 3€ por mala e jamais carregam mais de 3 pessoas por carro;
  3. LES CARS AIR FRANCE: A Air France dispõe de um ótimo serviço para o transporte de passageiros entre o aeroporto e a cidade de Paris, mesmo que você tenha voado por outra companhia aérea. Ele pára em pontos-chave da cidade, de acordo com a linha que você escolher. Os ônibus saem de 30 em 30 minutos, é preciso escolher entre bilhetes ida e volta ou avulso (são vendidos nos guichês LES CARS AIR FRANCE). O valor avulso gira em torno de 16€.
  4. ROISSY BUS: O RoissyBus é ônibus da RATP (a empresa parisiense de transportes urbanos) que interliga os aeroportos ao centro de Paris. O RoissyBus passa pelos terminais 1, 2 e 3 do aeroporto CDG a cada 15 minutos, das 6h00 às 19h00, e a cada 20 e 30 minutos, alternadamente, das 19h00 às 23h00. O ponto de chegada em Paris é em frente o palácio Garnier (Ópera de Paris). O preço do trajeto é 9,10€.
  5. TRASLADO: Você pode contratar uma empresa com serviço de transfer, quanto mais pessoas e malas, mais vantajoso. A FlynetEurope faz este tipo de serviço, acesse AQUI. Ou solicite ao seu agente de viagem. Em torno de 97,20€ para 4 pessoas.
Obs: Informações do blog VIVER PARIS, para acessar um post bem completo sobre transporte clique AQUI.


Uma excelente forma de entender a cidade, é fazer um passeio de Bateux,  que trata-se dos famosos barcos que levam turístas pelo Rio Sena. Existem passeios dos mais elaborados, com jantar incluso e toda mordomia, bem como os passeios mais simples, em barcos menores, que claro, são mais baratos. Eu amei fazer o passeio no por do sol, que na época acontecia por volta das 20:00 (eu fui na primavera, mês de maio). É muito legal ver as luzes dos monumentos refletindo nas águas do Sena, e logo de cara você começa a identificar os pontos mais famosos.


Existem inúmeras empresas que fazem estes passeios, que podem ser agendados via internet (geralmente tem desconto) ou comprados na hora mesmo. Tudo depende do quanto você segue uma programação ou do quanto você prefere ir decidindo conforme as coisas forem acontecendo. Seja lá como for, meu conselho é que você faça este passeio logo no início da viagem, pois ele te ajuda muito a entender Paris. Os preços variam entre 10 euros para o trajeto simples e 150 euros com jantar e bebida. Normalmente duram 1 hora.

VEDETTES DE PARIS:

Accesse AQUI

LES BATEAUX PARISIENS:

Acesse AQUI

Uma super dica: Se o clima estiver frio, esqueça sentar do lado de fora, ou leve um cobertorzinho, e prepare o espírito de esquimó. Lembre-se que passeios mais baratos normalmente são mais cheios, e dependendo das companhias, podem não ser tão agradáveis, Traduzindo: Tem gente sem noção que fica em pé o tempo todo, tirando fotos, pisando no seu pé e tampando a Notre Dame com a cabeleira esvoaçante… Rsrsrsrs! Existem passeios com cardápio interessante e conforto, por 55 euros, eu juro que deixaria para economizar em outras coisas! A minha empresa favorita é a Bateux Parisiens. 

Outra opção para sightseeing ou City Tour, são os ônibus do tipo HOP ON HOP OFF, tradução literal: Sobe e desce! Isso mesmo, são aqueles ônibus de 2 andares que as grandes cidades têm, em que a pessoa compra um passe de 24 ou 48 horas e vai subindo e descendo nos principais pontos turísticos.

Acesse AQUI

“A mas isso tudo, é muito coisa de turista!” Sinceramente, eu tenho arrepios daquelas excursões lotadas com, gente sem noção que atrasa todo mundo, mas também tenho pena de gente que fica fugindo de turistar quando viaja, afinal o ponto é turístico porque é atraente, porque simboliza aquele determinado lugar. Nem 8, nem 80!!! É muito bacana fazer coisas de “insider” viver um pouco como morador, mas ir a Paris e não subir na Torre Eiffel porque sempre tem fila, não faz o menor sentido. Tá na chuva? Dance!


Espero que vocês tenham curtido as dicas iniciais e amanhã tem um post com os pontos turísticos principais de cada arrondissement (leia-se região), assim você vai poder otimizar seu tempo quando estiver na cidade do amor, da moda, da história e do encantamento.

Bjo bjo bjo!



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

INSPIRAÇÃO: STREET STYLE EUROPEU

5 de março de 2013

WhatsAppFacebookTwitterPinterestEmail
Eu vejo cores, brincadeira e ousadia no Street Style Europeu! Ok, que estamos falando da moda de rua nos entornos dos desfiles das grifes mais luxuosas do mundo. Mas o fato é que lá fora, especialmente na Europa, os looks são muito mais divertidos e inventivos que por aqui! Cores, cores, cores… Profusões de cores, mix de estampa e todo sortimento de criatividade que o cérebro humano é capaz de gerar. Eu vejo uma liberdade gigantesca na rua européia. Essa moda divertida passa longe dos Estados Unidos, em que a maioria maciça das mulheres está de camiseta masculina, cabelo curto e tênis. Passa longe do Brasil, onde as mulheres que se ligam em moda, estão “enlatadas” com medo de errar! Errado é ser desleixada, errado é ser vulgar, errado é pensar que uma camisa é chique demais para você usar onde bem entender! OUSE! DIVIRTA-SE! INSPIRE-SE:
Inspiração não falta em nossas vidas invernais!!! Rsrsrsrs! Isso porque a blogueira mora em Cuiabrasa…  Mas o inverno há de chegar por aqui, e sempre há esperança para quem está com o passaporte na mão!
Bjo bjo bjo!


VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

INSTAGRAM

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

@MAYSALEAO