HOTEL RITZ LAGOA DA ANTA EM MACEIÓ

21 de junho de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Todo mundo perguntou o que eu achei do hotel Ritz Lagoa da Anta em Maceió, e apesar de ter respondido por direct, e-mail, e comentários nas redes sociais, achei por bem escrever sobre o hotel aqui no blog também. De fato eu fiquei extremamente encantada, porque tudo no hotel é pensado para que o hóspede se sinta em um pedacinho do paraíso. Maceió já é linda por si só, mas não é a toa que o Ritz Lagoa da Anta seja um dos hotéis mais badalados da cidade.

Existem vários hotéis Ritz na cidade sorriso (apelido carinhoso de Maceió): o Ritz Suits e o Ritz Lagoa da Anta são da mesma rede hoteleira, e ficam próximos um do outro.

Localizado na praia de Lagoa da Anta, região conhecida também por Cruz das Almas, o Ritz tem várias possibilidade de acomodação, com seus andares temáticos, sendo um hotel perfeito para negócios, casais, e famílias. Os quartos variam de 30 metros quadrados à 90 metros quadrados, e cada andar tem uma atmosfera diferente. Eu fiquei no andar Bali, que me encantou, do aroma à decoração, que ganhou destaque pela cama com dossel, que passa um ar de sonho e relaxamento.

 

A vista do hotel é sublime!!! O mar de Maceió tem uma cor caribenha toda especial, e embora não tenhamos ido à praia por ali, deu para perceber que é uma praia muito limpa e segura. Por incrível que pareça, o alagoano não frequenta muito as praias mais centrais, dando preferência para praias mais afastadas da zona urbana.

No site do Hotel é possível conferir os tipos de apartamentos, e os diferenciais de cada andar.

Outra coisa que muito me interessa, chama-se café da manhã!!! E eu posso dizer que estou com muuuuuitas saudades do café da manhã do Ritz Lagoa da Anta. Em especial, bateu aquela saudade da tapioca da Lidi, o que era aquele sabor??? Nada parecido com nenhuma tapioca que eu já tenha comido na vida!

O Ritz conta com um Spa completo, com diversos tratamentos!!! Uma pena que só tivemos tempo para fazer o spa dos pés, que já foi maravilhoso, embora eu desejasse ficar ali mais uma semaninha pelo menos. As noivinhas em lua de mel, podem ter certeza que o spa e piscinas do hotel, são perfeitos para curtir com o love.

A piscina tem vista para o mar, e você fica dividido entre ficar no hotel, curtindo as espreguiçadeiras, o ofurô, e toda a mordomia, ou atravessar a rua, e ir dar uns mergulhos na água salgada. É muuuuito legal para quem está com crianças pequenas, e preza por praticidade e conforto. O fim de tarde é a coisa mais lindaaaaaa… Jamais esquecerei meus dias no Ritz, e pretendo voltar com a minha família.

Por fim, essa foto que representa bem nossa estada em Maceió, que foi só alegria!!! Para quem perdeu o primeiro post (aqui) onde eu explico que estive em Maceió, e região, à convite da CVC MATO-GROSSO, da Secretaria de Turismo do estado de Alagoas, na pessoa do Secretário Helder Gonçalves Lima, da WS Tour e Receptivo, do Hotel Ritz Lagoa da Anta, e de alguns empresários, em um viagem de 5 dias, onde vivemos as melhores experiências possíveis, no nosso caribe brasileiro, que eu já conhecia, mas que nesta viagem, tive a oportunidade de conhecer melhor, e definitivamente, me apaixonar.

Para quem mora em Cuiabrasa, a boa notícia é que a CVC VG, está com 3 fretamentos saindo de Cuiabá, com vôos diretos para Maceió, em 3 datas diferentes, no mês de julhos de 2017. Os pacotes incluem 7 dias de hospedagem, aéreo ida e volta, traslados (aeroporto-hotel-aeroporto), city tour e praia do Francês, com valores a partir de R$1608,00 (por pessoa) divididos em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito ou 12x sem juros no cartão CVC. Informações: (65) 3026-3600 ou no whatsapp (65) 99285-7584, 99235-0410, 99235-3601 ou 99229-5966.

Lembrem-se de deixar o like no coração ao lado direito do post, não precisa inserir e-mail, é só clicar, e ele é muito importante para mim!

Fotos: Camila Mazzini

Bjo bjo bjo! 



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

PRÓXIMA PARADA: ALAGOAS!

16 de maio de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Alagoas é um dos destinos mais perfeitos do litoral brasileiro, mas é fato, que muita gente ainda não sabe disso! Meu primeiro contato com a cidade de Maceió, e depois com a cidade de Maragogi foi em 1994, e desde então, “o sal, o céu, o sol de Maceió” (versos de uma música típica da região) não saem do meu coração.

Voltamos em 2009, depois em 2013, 2014… Sim! Virou mania aqui na nossa família, escapar para aquele mar de verdes e azuis cativantes, com águas mornas, e um povo especialmente acolhedor. Mas agora em 2017, estive em Maceió, e região, à convite da CVC MATO-GROSSO, da Secretaria de Turismo do estado de Alagoas, na pessoa do Secretário Helder Gonçalves Lima, da WS Tour e Receptivo, do Hotel Ritz Lagoa da Anta, e de alguns empresários, que acreditaram na proposta de apresentar Alagoas à uma turma com 10 profissionais da comunicação digital, de Mato-Grosso, no intuito de demonstrar a excelência do turismo alagoano.

Os 9 comunicadores digitais + a fotógrafa Camila Mazzini que executou o click

O que você precisa saber sobre a experiência??? Alagoas apresentada por guias locais, é muuuito mais interessante que vista por olhos curiosos, em passeios individuais. Porque o contexto cultural da região é muito rico, a praticidade de sair de Maceió para visitar: Praia do Gunga, Barra de São Miguel, Maragogi, Milagres, e até mesmo destinos mais próximos, como a praia do Francês, com um receptivo eficiente, tornam o passeio sublime, interessante, e evitam transtornos. Em ônibus ou vans confortáveis, éramos levados aos nossos destinos diários pelo guia (no nosso caso, o queridíssimo Eloy), que já no caminho, nos contava sobre as tradições, as particularidades, os pontos altos do passeio, e as coisas indispensáveis a fazermos em cada lugar.

A frase que o guia Eloy disse, e marcou meu coração: “O povo alagoano é extremamente inocente, um povo humilde, que ama receber com carinho, que sempre fará um banquete para seus convidados, independente da classe social, o alagoano é um excelente anfitrião, isso faz parte da cultura daqui”. E foi exatamente isso que vivemos, nos nossos intensos dias em Alagoas.

Vamos aos 10 fatos importantes que você precisa saber:

  1. É possível se hospedar em Maceió e fazer passeios para diferentes cidades da região;
  2. O Sol nasce muito cedo, e se põe cedo também, por isso grande parte da agitação na cidade, começa e acaba mais cedo;
  3. Os passeios também dependem da maré, portanto vale muito a pena ir com guia para os lugares, pois ele sempre saberá essas informações;
  4. A “cidade sorriso”, como Maceió é conhecida, possui mais de 1 milhão de habitantes;
  5. Possui um IDH – Índice de Desenvolvimento Humano, de 0,735, considerado alto pelas Nações Unidas;
  6. As festividades na cidade atraem milhares de turistas: Maceió Forró e Folia, Maceió Music Festival, bem como os badalados reveillons: Absoluto, Paradise, Allure e Celebration;
  7. A temperatura possui uma média constante o ano todo, variando entre 25ºC e 30ºC, as chuvas são constantes, porém rápidas, e não chegam a atrapalhar em nada, a estadia;
  8. O Bairro das Rendeiras tem presentes incríveis para o lar, ou para pessoas que amamos. Os preços variam conforme a técnica e tecidos usados, portanto existem peças incrivelmente baratinhas, e outras bem refinadas, de valor mais elevado. Vale muito à pena incluí-lo no roteiro! Para comprar lembrancinhas mais rápidas, vale o passeio até a feirinha de Pajuçara e a Feirinha do Mercado;
  9. As comidas típicas alagoanas, são extremamente saborosas: Tapioca, Frutos do mar, feitos no leite de coco, como o famoso sururu, uma espécie de molusco da região. Lagosta, camarão, lagostim… Peixes, caranguejo, siri, guaiamum… Além dos quitutes, biscoitos amanteigados, bolos de tabuleiro e cocadas. Não esquecendo da comida nordestina tradicional, que contempla diferentes receitas com carne de sol, queijo coalho, manteiga de garrafa, buchada de bode, canjica, polenta, pamonha e outras tantas delícias;
  10. A natureza é vasta, os passeios incluem falésias, praias, lagoas, encontro das águas, mergulho de superfície ou de cilindro, piscinas naturais, a segunda maior barreira de corais do mundo, passeios de buggy, quadriciclo, catamarã, lanchas ou escunas… #alagoastefazfeliz

Essa semana postarei sobre os restaurantes que conhecemos, todos diferentes, e cada um com seu charme particular. Teremos um post também com as praias e passeios indispensáveis, o hotel Ritz Lagoa da Anta, que foi grau máximo de encantamento, o Hotel Ponta Verde, e a Praia do Francês, além de outras atrações imperdíveis, como a Noite do Turista no Maikai, Shoppings da capital…  e sei lá se conseguirei parar de falar de Alagoas, porque fui arrebatada pelo Caribe brasileiro de tal forma, que está difícil conter a vontade de continuar voltando!

Além de todo o aparato turístico, a turma escolhida para fazer essa viagem, ganhou meu coração para todo o sempre, e são detentores de todo meu respeito e amor, para quem quiser segui-los:

Aymme Fernandes do Noivas Mato-grosso (Cuiabá), Daiana Grummt (Cuiabá), Hugo Rodrigues (Alta Floresta) Euzinha (Cuiabá), Micheli Michelon (Primavera do Leste), Michelly Andreghetto (Sorriso), Nathália Goulart (Rondonópolis), Thaylise Ferreira (Cuiabá), Wagner Parrera (Sinop) e a fotógrafa, Camila Mazzini (Cuiabá). Além deles, nossa líder operacional Talita Almeida, que fez com que tudo desse certo, sempre!

Para quem mora em Cuiabrasa, a boa notícia é que a CVC VG, está com 3 fretamentos saindo de Cuiabá, com vôos diretos para Maceió, em 3 datas diferentes, no mês de julhos de 2017. Os pacotes incluem 7 dias de hospedagem, aéreo ida e volta, traslados (aeroporto-hotel-aeroporto), city tour e praia do Francês, com valores a partir de R$1608,00 (por pessoa) divididos em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito ou 12x sem juros no cartão CVC. Informações: (65) 3026-3600 ou no whatsapp (65) 99285-7584, 99235-0410, 99235-3601 ou 99229-5966.

Lembrem-se de deixar o like no coração ao lado direito do post, não precisa inserir e-mail, é só clicar, e ele é muito importante para mim!

Bjo bjo bjo! 



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

OS MELHORES PASSEIOS NO RIO DE JANEIRO

24 de março de 2017

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+Email

Os melhores passeios no Rio de Janeiro, segundo o senso comum, somados às minhas experiências, e ao meu amor pela cidade maravilhosa! Ninguém merece morrer sem cair de amores pelo Rio. Há toda uma magia em torno da cidade, que revela emoções inimagináveis. Especialmente se você se desprender de preconceitos, prevenir certos aborrecimentos que infelizmente atrapalham, porém não são capazes de ofuscar a beleza estonteante desta cidade que cresceu em torno de montanhas, florestas, mar, lagoa, e todo tipo de arte divina, que se pode imaginar. Sim, o Rio, é muito mais criação de Deus, que construção do homem. Muitas nuances serão capazes de deixar o mais experiente dos viajantes, boquiaberto com tanto esplendor.

1. MORRO DA URCA, BONDINHO E PÃO DE AÇÚCAR: 

Conheço muita gente que já foi ao Rio zilhões de vezes, e não fez esse passeio, porque acha clichê… Aí é aquele momento que eu reforço o que sempre falei por aqui: Muitos pontos turísticos, se tornaram turísticos, exatamente por serem indispensáveis. Fugir desse ponto fundamental do Rio, por achar “clichezão”, é dar uma de bobo, e ainda perder uma experiência incrível. Dê preferência para dias de céu aberto, embora seja tentador ficar o dia inteiro na praia, você pode iniciar o dia passeando, e passar as tardes na praia, ou vice-versa, mas dedique metade do tempo para turistar, garanto que vale à pena!

O Bondinho abre as 08:00 e fecha às 19:50, o valor em março de 2017, está R$76 adultos, R$38 crianças de 06 à 12 anos, menores de 06 anos, não pagam. Para conferir as informações, acesse (aqui).

A primeira subida leva ao Morro da Urca, que tem restaurante, lanchonete, lojinhas de souvenires, o anfiteatro “Quem sabe sobe”, que sempre é palco de shows incríveis. Eu assisti a um show da Rita Lee, na época do “Oi Noites Cariocas”, que jamais esquecerei…

A segunda subida leva ao Pão de açúcar, que proporciona a oportunidade de ver o Rio, com uma amplitude de 360º graus, a uma altura de tirar o fôlego.

2. CORCOVADO E CRISTO REDENTOR: 

Eu sou do tempo que a fila do Cristo era insuportável, e que depois de enfrentar uma verdadeira batalha, você ainda precisava subir de escada, os zilhões de degraus… Mesmo assim, fui, amei, e voltei algumas vezes. Hoje a coisa mudou de figura, tem escada rolante, elevador, bilheteria eletrônica, e tantas outras inovações. Além da beleza da cidade, em perfeita harmonia com a natureza, se você for Cristão, quando estiver aos pés do Cristo, sentirá uma emoção única. A maior vontade ao pisar ali, é agradecer! Impossível não se comover com a grandiosidade deste monumento, famoso e celebrado em todo o mundo, patrimônio da humanidade pela UNESCO, umas das 7 maravilhas do mundo.

O “novo Cristo Redentor” foi todo estruturado para receber um número elevado de turistas com organização. NÃO vale à pena ir de carro próprio, porque simplesmente não tem estacionamento para veículos particulares. O melhor acesso ao Cristo hoje, se dá através das vans oficiais, que saem do Largo do Machado (ao lado do metrô), de Copacabana (da praça do Lido), ou da Barra da Tijuca (do Shopping Cittá América), e você pode comprar o bilhete (aqui). Se você estiver hospedado na zona sul, as vans do Largo do Machado, ficam pertinho do metrô, e são sempre mais vazias, especialmente na hora de ir embora. Se você optar por ir de Uber, táxi, ou ônibus de empresas de turismo, ficará no estacionamento destinado a eles, a cerca de 100 metros do centro de visitantes paineiras.

Valor: Os valores variam, dependendo da temporada (alta ou baixa), e da faixa etária. Além disso existem possibilidades de ingressos com: transporte + visita, transporte + visita + almoço, portanto a melhor opção é acessar o site, e escolher aquele que se encaixa no seu perfil.

Quem não subiu as ladeiras com as vans oficiais do Paineiras-Corcovado, deve se dirigir ao guichê onde são vendidos os ingressos, para as vans que sobem até o corcovado. Você compra o ingresso, recebe uma senha, e quanto espera, pode comer algo nas lanchonetes, ou comprar uma lembrancinha na loja de souvenires, ou o melhor programa (especialmente com crianças), visitar a exposição Floresta Protetora, que é muito rica de conteúdo sobre a história do Cristo e o fato dele ser cercado pela maior floresta urbana do mundo. Quem já chegou lá pelas vans oficiais, pode seguir direto para o embarque ao Cristo.

Lá em cima tem uma muvuca certa, porque todo mundo quer ficar encostado na mureta, apreciando a paisagem. Mesmo assim, é possível fazer lindas fotos, e vislumbrar a paisagem. Prefira dias de semana, com menos fluxo. E se você subiu direto, na volta, faça uma paradinha no centro de visitantes, vale à pena.

Existe também a possibilidade de subir de trem, a viagem dura cerca de 20 minutos do ponto de partida em Cosme Velho, até o “pé do Cristo” no alto do Corcovado, sendo que o trem não passa pelo centro de visitantes. Os bilhetes do trem devem ser comprados pelo site, ou aplicativo, e trocados pelos bilhetes físicos, na bilheteria. A bilheteria não vende bilhetes para o mesmo dia, portanto o ideal é comprar pela internet, com data e hora marcada.

3. MUSEU DE ARTE NAIF:

O Museu Internacional de Art Naif (MIAN) está localizado na rua Cosme Velho, exatamente de onde sai o trem para o Corcovado e Cristo Redentor. Portanto se você vai fazer esse passeio, aproveite para dar uma passadinha nele, até porque, quem apresenta o ticket do trem, ainda ganha 50% de desconto na entrada do Museu. A arte naif, é considerada uma arte “ingênua” (significado da palavra naif), livre de convenções rígidas, que aborda um conceito livre de expressão artística. Isso não significa que não tenham valor, ou não sejam oriundas de artistas altamente talentosos… É uma arte doce, encantadora, de fácil entendimento. No museu existem muitas obras que retratam a história do Brasil, e a cidade do Rio de janeiro. Além de tudo, no MIAN, você pode degustar um café tradicional, feito no coador de pano, sentado confortavelmente no jardim.

O museu fica aberto de terça à sexta, das 10h às 18h, sábado e domingo, sábado e domingo, das 10h às 17h. Entrada inteira R$12, e meia R$6, maiores de 80 anos e menores de 5 anos, não pagam, e a bilheteria encerra 30 minutos antes do fechamento.

Endereço: Rua Cosme Velho, 561.

4. JARDIM BOTÂNICO: 

Eu sou completamente alucinada pelo jardim botânico do Rio! Simplesmente, ele é tudo que aparenta, e muito mais. Por exemplo, essas palmeiras imperiais, são mais lindas ainda, ao vivo. Um lugar incrível para ir com crianças, para andar sem pressa, para respirar ar puro, e conhecer espécies de plantas que nem sabíamos que existia. O local é imenso, e rende uma boa caminhada, existem na bilheteria, informações sobre a visita guiada, com carrinhos de golf, direcionadas à idosos, e portadores de necessidades especiais. A lojinha de souvenir, dentro do centro de visitantes, um casarão de 1956,  é super interessante, e os lanches vendidos no café La Byciclette ao lado dele, são simplesmente deliciosos. O Jardim Botânico é um ancião de mais de 200 anos, coincide com a chegada da família real ao Brasil, preserva casarões históricos,  tornou-se um grande centro de pesquisa da flora mundial, tombado pelo IPHAN, além de todos os seus atributos, permite uma vista diferente do Cristo, e encanta a todos, independente da idade.

Valor: R$15, segunda das 12:00 às 17:00, e de terça à domingo, das 08:00 às 17:00. Mais informações (aqui).

Endereço: Rua Jardim Botânico, 1008.

Foto do Blog Viaje na Viagem

A Mariana Amaral, descreve com riqueza de detalhes, neste post (aqui), o passeio pelo Jardim Botânico, e eu com certeza concordo com ela, e com a frase de Clarice Lispector, neste banco do Jardim: “Sentada ali no banco, a gente não faz nada, fica apenas ali sentada, deixando o mundo ser.” Hoje as pessoas correm tanto, seguem tantos roteiros, se influenciam com tantos comportamentos, que deixam de sentir o mundo, de aproveitar o momento. O Jardim Botânico é um desses lugares, que merecem a vida em câmera lenta, que não precisam de um roteiro específico, porque só de estar ali, olhando, já são vividas, sensações únicas.

5. VISTA CHINESA:

Esse mirante fica próximo ao jardim botânico (média de 15 minutos de carro), e proporciona uma das vistas mais espetaculares do Rio! Apesar da subida íngreme, muita gente vai de bike ou a pé, aproveitando para depois da visita à vista, tomar um banho de cachoeira (as cachoeiras da Gruta e dos macacos são abertas ao público). O nome Vista Chinesa, foi dado como forma de homenagear os chineses que chegaram no Brasil por volta do século XIX, e por isso foi construído (entre 1902 e 1906) o pavilhão de estilo oriental, a 380m do nível do mar. Importante lembrar que o ônibus só vai até a entrada do Parque da Tijuca, portanto dê preferência para ir de táxi ou uber, vale também combinar com o motorista para esperar, pois a visita geralmente é curta. É melhor ir de dia, no máximo no entardecer, para garantir a segurança do passeio.

Endereço: Parque nacional da Tijuca, Estrada da Vista Chinesa, 1294, Alto da Boa Vista.

6. JOCKEY CLUBE E HIPÓDROMO DA GÁVEA: 

O Jockey Clube Brasileiro, foi o palco mais badalado do desfile social da aristocracia carioca, frequentado inicialmente por “members only”, ou seja, quem fazia parte do seleto clube. Hoje já não é mais assim, e o Jockey está aberto a todos, exceto algumas áreas restritas à sócios. Você pode visitar o jockey por “n” motivos: pela belíssima paisagem, pelas edificações seculares, pela diversão em assistir as corridas, ou até para uma pequena aposta… Além do Hipódromo, das instalações comuns, existem ótimos restaurantes no polo gastronômico do Jockey, inclusive uma filial do badalado Figueira Rubayat que fica na entrada do Jardim Botânico, e o Francês-paulistano Bagatela, que fica na entrada da Gávea.

Endereço: Rua Jardim Botânico, 971,  ou se você optar pela entrada na Gávea, Praça Santos Dumont, 31.

7. PARQUE LAGE: 

Com 52 hectares de mata atlântica, aos pés do morro do Corcovado, bem perto do Jardim  Botânico, esse antigo engenho de açúcar do Brasil Colonial, guarda encantos que ganham o coração de todos que o visitam. Os jardins geométricos, a lavanderia dos escravos, o aquário, as edificações, incluindo aí a Escola de Artes Visuais e o Café que fica no palacete principal, são de tirar o fôlego.  Ótima pedida para um incrível café da manhã, ou um lanchinho da tarde, além da oportunidade de visitar as exposições de arte que sempre acontecem por ali. Para os aventureiros de plantão, existem trilhas, inclusive uma que leva ao Cristo Redentor (essa eu não arrisco sozinha, mas quem sabe um dia, com guia, já vi que tem este passeio aqui). Para quem ama clicks incríveis, e ficar perto da natureza, com certeza o Parque Lage, é passeio obrigatório.

Horários: Diariamente das 08:00 às 17:00

Endereço: Rua Jardim Botânico, 414.

8. MUSEU DO AMANHÃ: 

O Museu do Amanhã faz parte dos projetos de revitalização do centro do Rio de Janeiro e do cais do porto, que acabaram ficando conhecidos como Boulevard Olímpico, pois ali aconteciam as fun fests, e todo o buxixo em torno do jogos. Esse passeio vale muito à pena, para a contemplação da paisagem, além da possibilidade de conhecer outros museus e atrações que ficam todas bem pertinho uma da outra. É bacana guardar um dia inteiro dedicado a essa região, porque realmente ficou muito bonito. O projeto do arquiteto valenciano Santiago Calatrava, é sem dúvida o ponto focal da praça Mauá. Diferente de outros museus, sua obra principal são as informações, expostas de forma artística, estimulando a interação dos visitantes. A primeira fase, chamada Cosmos, essencialmente “responde” a pergunta Como chegamos aqui? A segunda fase, Terra, “responde” a pergunta: Quem Somos? A terceira fase, Antropoceno, “responde” a pergunta Onde estamos? A quarta fase, Amanhã, especula “respostas”: Para onde vamos? E na quinta e última fase, Nós, “respondemos” sobre o legado que deixaremos aqui.

Funcionamento: De terça à domingo, das 10:00 às 18:00, última entrada às 17:00. Atenção para a venda de ingressos online (aqui), pois na bilheteria, os ingressos são limitados. Existe também a possibilidade de comprar o bilhete único dos museus, que dá direito ao M.A.R (Museu de Arte do Rio), que fica logo ao lado.  Os ingressos variam, e o bilhete único para os dois, custa em torno de R$36 inteira.

Endereço: Praça Mauá, 1, Centro.

9. M.A.R – MUSEU DE ARTE DO RIO

Chuva de museus por aqui, porque nós brasileiros temos a péssima mania de visita-los somente quando vamos ao exterior. Pois os Rio de Janeiro tem excelentes opções, que valem nosso tempo, e que com certeza ganharão nossos corações. O M.A.R, Museu de Arte do Rio, fica pertinho do Museu do Amanhã, na Praça Mauá, também conhecida como Boulevard Olímpico, como eu expliquei na atração anterior. Esse Museu, que coexiste em 2 edifícios interligados, de diferentes características arquitetônicas, sendo  o palacete Dom João VI, tombado pelo patrimônio, e o edifício modernista, onde esta instalada a escola do olhar, que difunde o principal objetivo do museu, que é o de inserir cultura na vida dos estudantes da rede pública de ensino, e da população da cidade. O M.A.R contempla uma leitura simbólica da vida da cidade do Rio de Janeiro, de seus aspectos sociais, sonhos e conflitos. Com exposições fixas e temporárias, de obras nacionais e internacionais, incentivando a visitação repetida, e a participação da sociedade na vida do museu.

Funcionamento: De terça à domingo, das 10:00 às 17:00. Atenção para a venda de ingressos online (aqui), pois na bilheteria, os ingressos são limitados. Existe também a possibilidade de comprar o bilhete único dos museus, que dá direito ao Museu do Amanhã, que fica logo ao lado.  Os ingressos variam, e o bilhete único para os dois, custa em torno de R$36 inteira.

Endereço: Praça Mauá, 5, Centro.

10. AQUARIO (AquaRio):

O AquaRio (fala-se aquarrio), é o maior aquário da América do Sul, possuindo 26.000 metros quadrados de área construída, com 4,5 milhões de litros de água, possuindo um circuito de 28 tanques, com mais de 350 espécies marinhas, do mundo todo. O local é extremamente organizado, faz parte da orla portuária renovada do Rio de Janeiro, ficando pertinho do Museu do Amanhã e do M.A.R. Os ingressos esgotam com facilidade, portanto fica a dica, de compra-los online (aqui), lembrando que eles possuem sistema de hora marcada, para evitar filas, e isso significa que você deve ser pontual ao horário que escolheu. O tempo de visitação é livre (dentro do horário de funcionamento do aquário), porém a média de tempo, é de 1 hora. Com certeza é possível ficar muito mais que isso, pois são muitas as atrações, tendo também opções para lanches, e uma lojinha super completa de souvenires.

Valor: No dia deste post, o valor do ingresso estava R$80, o que achei bem elevado, porém lendo a respeito do projeto, da grandiosidade do local, e das impressões publicadas pelos visitantes, em redes sociais, acredito que ainda assim, valha à pena.

Horário de Funcionamento: Todos os dias, das 10:00 às 18:00, com última entrada para 17:00!

Endereço: Praça Muhhamad Ali, Gamboa, Rio de Janeiro.

11. MURAL ETNIAS: 

O maior painel de street art do mundo, segundo o Guiness Book, foi assinado por Eduardo Kobra. A obra retrata 5 rostos indígenas diferentes, representando os 5 continentes: Oceania, Ásia, África, Europa e Américas, incialmente ele foi feito para homenagear a junção dos povos nos jogos olímpicos, mas tornou-se exposição permanente da nova orla portuária.

Endereço: Av. Rodrigo Alves, 241, Gamboa, Rio de Janeiro.

12. CCBB – CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL: 

Este centro cultural, está localizado no coração do centro do Rio, a edificação por si só, é uma atração. A pedra fundamental do CCBB-RJ foi lançada em 1880, inaugurado como sede da associação comercial do Rio de Janeiro em 1906, na década de 20 passou a pertencer ao Banco do Brasil, mas só no final da década de 80, o Banco do Brasil optou por conservar seu esplendor arquitetônico, tornando-o então, um centro cultural. Ali funcionam exposições temporárias, e fixas, cinemas, teatros, tornando-se a instituição cultural mais visitada do Brasil, e a vigésima do mundo.

Horário de funcionamento: De quarta à segunda, das 09:00 às 21:00

Endereço: Rua 1º de Março, 66, Centro.

13. THEATRO MUNICIPAL: 

Uma das principais casas de espetáculo do Brasil, e da américa latina, o Theatro Municipal do Rio de janeiro, “nasceu” em 1909, e recentemente passou por uma passiva reforma, que recuperou elementos importantes da sua arquitetura, Além dos espetáculos que nele acontece, existem as visitas guiadas, de terça à sexta, às 11h, 12h, 14h, 15h, e 16h, ou aos sábados e feriados, 11h, 12h, e 13h. A lotação dessas visitas é de no máximo 50 pessoas, e os ingressos são vendidos, somente na bilheteria, 30 minutos antes de cada visita, sendo o valor R$10 inteira ou R$5 meia. Para conferir a programação, acesse o site oficial (aqui)

Endereço: Praça Floriano, sem número, Centro.

14. CONFEITARIA COLOMBO: 

Já falei dela no post sobre meus Top 10 Restaurantes no Rio de Janeiro, e de verdade, acho a Colombo, um “must go” na cidade maravilhosa, porque só de entrar neste lugar mágico, é como se tivéssemos a oportunidade de voltar no tempo. Além de que, várias comidinhas gostosas estão disponíveis por lá. Para saber mais, acesse o site oficial (aqui).

Endereço: Rua Gonçalves Dias, 32, Centro.

15. REAL GABINETE PORTUGUÊS DE LEITURA:

Pensa em um lugar lindooooooo, agora quadruplica! Esse é o Real Gabinete Português de Leitura. Localizado na Rua Luís de Camões, 30, esta tradicional biblioteca e instituição cultural portuguesa, vale nosso tempo, nosso apreço, nosso amor. Um lugar que celebra a poesia, a prosa, a escrita, a origem da nossa complexa, difícil e admirável língua portuguesa. Aberto de segunda à sexta, das 09:00 às 18:00, fica bem no centro da cidade, perto de locais icônicos como a escadaria Seralon, e a própria Confeitaria Colombo. É uma homenagem à literatura, você pode sentar-se ali para ler algumas obras raras, e se deliciar com as palavras infetas, que a biblioteca do Real Gabinete Português, preserva.

Eu vou ficando por aqui, não falei das praias (vem post específico, em breve), nem da Lapa, nem dos bares do centro, como Fundição Progresso, Estudantina, Circo Voador, Rio Scenarium, que são verdadeiros tributos a autêntica noite carioca. Ficou de fora também a igreja da candelária, entre tantos outros lugares sensacionais, que em breve vamos compilando aqui para vocês. Meu amor pelo Rio é infinito, os encantos da cidade maravilhosa também! 

Curtam os passeios, deixem suas dicas e impressões nos comentários, e se gostaram das informações, lembrem-se do like esperto no coraçãozinho rosa, no fim deste post!

Bjo bjo bjo e fiquem com Deus!



VOCÊ PODERÁ GOSTAR…

INSTAGRAM

@MAYSALEAO